Shikai

Na dinâmica da luta, os estudos que revelam os fundamentos do combate focam em momentos chaves que permitem o aprimoramento estratégico de habilidades específicas. Não somente a ‘forma’ do ataque, mas em especial, em que ‘oportunidade’ será mais efetivo e danoso.

Existem aspectos que podem ser considerados comuns em todas as modalidades de combate, no caso, que envolvem a desconstrução dos parâmetros do golpe: o antes de atacar, o durante e depois do ataque; três momentos decisivos onde a percepção refinada, conhecimento e experiência podem perceber as aberturas no adversário, e contra-atacar com possível sucesso.

ataque

O estudo dos elementos preliminares à ação levou a compilação de uma interessante teoria, que apresenta fraquezas que são tão graves no momento do combate que são conhecidas como Shikai, as 4 Doenças.

Tais fatores são considerados críticos e representam um pouco do modo de pensar na contenda com espadas japonesas. Em essência, aquele que se mantém física e psicologicamente ativo na luta apresenta uma possível vantagem técnica, mas ainda assim pode ser contaminado no último momento em que ambos lutadores disparam suas técnicas, fazendo com que essa perda de concentração seja fatal.

Em última análise, também fazem parte da ‘filosofia japonesa’ que é transmitida no treino de maneira indireta, tendo aplicações válidas na vida dos praticantes, se estiverem perceptivamente abertos para isso.

Para efeitos didáticos, os 4 elementos a seguir devem ser analisados sob a ótica do combate em Kendo, sendo que seu entendimento é fundamental para efetuar ataques precisos e intensos, ou evitar ser atacado de maneira similar.

.

Dúvida

Pode ser resumida no excesso de ‘pensar’ durante luta. Que técnica usar? Onde golpear? Esperar ou tomar iniciativa? Justamente esse pensamento consciente no ato cria a abertura fatal para a entrada do golpe do oponente. Em resumo, pode ser encarada como focar demais na estratégia, enquanto o tempo passa e existem ações acontecendo simultaneamente, mantendo-se apático e perdendo para um adversário que se manteve ativo e prontamente decisivo.

Atitude

É o típico caso em que, nos bailes da juventude, ficar pensando demais se vai convidar a moça para dançar, e apesar da intenção, demorar, enrolar, enquanto alguém com atitude chega à sua frente e a convida! (Entregando a idade com esta frase…)

Assim, muitos mestres e autores concordam com o posicionamento da mente não consciente: deve-se evitar formular pensamentos em forma de palavras, apenas tentar agir e reagir instintivamente em resposta a ‘energia’ do adversário. Por isso a essência da luta é pressionar com a ponta da espada, alcançar o maai adequado e atacar explosivamente no exato momento em que detectar a (suposta?) falha na guarda. Isto é o treino mais essencial em Kendo, feito de maneira insistente para que se torne instintivo, sem esforços mentais conscientes.

.

Hesitação

De modo semelhante à dúvida, hesitar no exato momento em que aplica seu golpe pode ser fatal, em especial se mantiver uma leitura muito estendida das intenções do adversário. Isso é comum nos primeiros anos de treino, em que o conceito de sutemi ainda não é bem compreendido.

Trata-se do desapego total à defesa e à própria segurança quando atacar. O golpe executado de maneira completamente comprometida em atingir o adversário, a qualquer custo, para causar o máximo de dano possível. Parece simples de se entender, mas sem a capacidade física e técnica necessária para tanto, é bastante complexo. Por isso, o iniciante, cujos golpes e movimentos tendem a ser menos explosivos e mais lentos, pode hesitar no último segundo antes de atingir o alvo perante uma reação abrupta do adversário, e essa desconcentração é a oportunidade do adversário contra-atacar.

Tsuki

A hesitação também acontece quando pensa em realizar o movimento de ataque, fazendo fintas incompletas ou movimentos ofensivos que servem apenas para testar a ansiedade e reações do adversário. Ao perceber isso, ele tende a atacar com tudo, aumentando as chances de sucesso dele.

.

Medo

É tênue a diferença entre alguns dos shikai, em especial, medo, dúvida e hesitação. No geral, medo se manifesta pela imposição da pressão do adversário, seus movimentos agressivos e kiai. Dentre as reações, pode ser considerada a mais ‘psicológica’, pois as impressões de como ele é habilidoso e forte enfraquece nossa confiança, o que atinge diretamente a evocação do sutemi, e coloca em dúvida a própria capacidade. Muitas vezes, ao lutar contra o Sensei ou os senpai, é muito provável esta reação e, ao invés de pressionar e atacar, se assume uma postura defensiva e passiva, temendo um contra-ataque fulminante caso tome a iniciativa.

Defesa do medo

Não faltam contos e parábolas sobre este assunto, cuja mensagem sempre é que o medo é algo gerado dentro de nós, não correspondendo necessariamente a realidade. Leia mais sobre na matéria: #Vence aquele que não teme o perigo

.

Surpresa

Obviamente, é o fato de ser surpreendido por uma ação inesperada. Justamente por não estar focado e ‘sintonizado’ com o adversário, fica difícil conduzir a luta e as coisas podem não sair como desejado. A mente que não está preparada para o combate pode ser facilmente surpreendida por alguém que assume a postura ativa e controla a luta, pressionando e se movimentando de maneiras que desconcentrem a guarda de luta (kamae) e a atenção, derrubando a ‘percepção inconsciente’ (comentada acima), o que gera uma grande abertura para o ataque.

Surpreendido

Assim, por um instante, é possível ficar ‘congelado’ pela ação audaciosa do adversário, configurando a brecha ideal para ser golpeado.

.

Portanto, para evitar ser contaminado pelas 4 Doenças, é relevante reter o conhecimento teórico relativo ao assunto, desenvolvendo estratégias de como combater esses elementos. Manter-se atento e harmonizado com os movimentos e intenções do adversário, mas sem formular pensamentos em palavras; ao detectar a oportunidade, atacar explosivamente sem se preocupar com o contragolpe – e como extensão a isso, não se importar se o adversário é um iniciante ou um mestre, sendo necessário o mesmo comprometimento com o ataque. Evitar ser surpreendido em posição passiva e sempre tomar a iniciativa do ataque, pressionando e induzindo o adversário a se movimentar de acordo com seus interesses. Assim, a melhor forma de prever um resultado é construí-lo com seus próprios esforços.

O vídeo a seguir é uma edição com momentos de Shoji Teramoto onde podemos ver os shikai nos seus adversários.

_____________

N.P.P:

No vídeo editado para demonstrar as situações onde aparecem os shikai, pode ser que em algumas delas não sejam exatamente sua descrição. O julgamento é um tanto subjetivo, e certamente pessoas com experiência podem ter opiniões diferentes.

_____________

A imagem do banner pertence ao Flickr de Alan D. Newton.

_____________

O que achou da matéria? Sua opinião é importante para o crescimento deste trabalho. Caso tenha dúvidas ou queira conversar sobre o assunto, envie um e-mail para: blog.espiritomarcial@gmail.com

Postado em 13 de Março de 2015.

12 comentários sobre “Shikai

  1. Excelente matéria Shiro. Gostei especialmente do vídeo demonstrando os shikai separadamente. Eu particularmente concordo com a sua classificação. Em relação ao meu próprio treino, sempre tentei combater essas coisas em mim mas não tinha as identificado como oportunidades com tanta clareza. Nos meus treinos, procurarei identificá-las nos parceiros até passar a reconhecê-las sem pensar. Abraços!

    • Olá Rodrigo,

      Bom vê-lo de volta aos treinos. Agradeço a “concordância”, este é um tópico muito sensível no combate em Kendo e sempre quis aprender mais sobre os detalhes, infelizmente só os abordei superficialmente, mas creio que já é um começo para tentar aplicar e reconhecer. Em breve, imagino que vamos “nos aplicar” isso hehehe

      Grande abraço e obrigado pela visita!

    • Olá Márcio,

      Com muito orgulho! Geração X, a última que prestou na face da Terra (pelo menos em termos de filmes da Sessão da Tarde! hehehehe) :) O texto é baseado no próprio material da CBK para os exames teóricos. Espero ter contribuído um pouco, eu mesmo tenho muitas dificuldades com esse tópico e devemos sempre estar dispostos a aprender e consultar os mestres…

      Obrigado pela visita! Grande abraço!

  2. Complementando o comentário sobre mulheres. Segundo um amigo meu (tbm Kendoka) quando vc está numa festa e vê duas mulheres, uma linda e outra mais ou menos e vc chega na +-, isso é zanshin! Pq vc viu a possibilidade e atacou a abertura que poderia atingir….huauhahuauhauhauhauhauh

  3. Bom dia! Excelente artigo! Tenho acompanhado suas publicações e aproveitado para ler publicações anteriores. Excelente material em língua nacional!
    Seria possível incluir o Kendo Ceará na lista de dojos para fins de divulgação? A nossa página no facebook é a https://pt-br.facebook.com/KendoCeara
    Nós ainda somos um grupo pequeno (atualmente 6 pessoas), mas pretendemos crescer.
    Abraços! Parabéns pelo trabalho e fico no aguardo da nova publicação do mês corrente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s