Que Diabos é Isso? Iaido Muito Louco?!

Quem, por pura diversão, nunca compartilhou com seus amigos um vídeo de uma demonstração horrorosa de IAIDO que atire a primeira pedra. O que pode ser mais engraçado do que uma pessoa se achando um grande guerreiro, legítimo herdeiro do bushido japonês, katana em punho, fazendo ridículos movimentos mirabolantes? Existem até grupos na Internet totalmente dedicados a compartilhar esses vídeos que normalmente têm os títulos acompanhados pela sigla WTF (do inglês, What The F@#&), que já vi ser traduzido por QPE (Que P%##@ é Essa) ou, em uma versão mais amena, QDI (Que Diabos é Isso).
 .
Compartilhar esses vídeos e zombar da técnica extravagante, imponentemente executada pela patética figura anacrônica de um pseudo samurai é certamente muito divertido, motivo de sonoras gargalhadas. Mas como você se sentiria se fosse você o alvo da chacota? Não estou querendo dizer “não faça com os outros aquilo que você não quer que façam com você”, mas sim como tentar evitar merecer ser o protagonista de um vídeo WTF IAIDO.
.

Não se deixe levar por um mundo de fantasia.

 .
É claro que ninguém é imune a ser ridicularizado. Já vi casos de apresentações que eu considerei boas dentro do contexto mas consideradas risíveis por outras pessoas. Na minha opinião, isso aconteceu devido à falta de conhecimento daquelas pessoas que se consideravam muito superior a quem executava a demonstração. A questão não é conseguir ter a aprovação de todos mas como evitar ao máximo se expor ao ridículo, o que, convenhamos, não é uma tarefa fácil para quem se propõe a se vestir com roupas exóticas e lutar contra inimigos imaginários usando uma arma antiquada e sem nenhum uso prático.
 .
Primeiramente, seja muito cuidadoso com seus vídeos. É muito importante se filmar e analisar o que você faz, inclusive recebendo orientação de outras pessoas usando esse material. No entanto, não aconselho postar seus próprios vídeos de IAIDO para o público em geral, mesmo que a intenção não seja alimentar seu próprio ego (que normalmente é o verdadeiro motivo de postar esses vídeos). Se alguém quiser ver um vídeo de IAIDO, já existem muitos na Internet e você não precisa adicionar mais um.
 .

BOM exemplo de IAIDO.
.
Contudo, alguém poderia filmar uma apresentação pública sua ou mesmo sua participação em um seminário ou até o seu exame de graduação. Poderíamos sugerir que a maneira de evitar isso seria simplesmente não fazer apresentações em público. Porém, a não ser que você só treine trancado e isolado, sempre vai existir a chace que alguém saque um celular e um vídeo seu acabe no YouTube com as temidas letras WTF no título.
 .
O que fazer, então? Antes de mais nada, não adapte, não improvise, não modifique e, acima de tudo, não invente. A grande maioria dos vídeos WTF são de pessoas inventando movimentos ou adaptando coisas que elas só viram em vídeo, ou mesmo somente fruto de uma  imaginação extremamente fértil. Se você quer fazer IAIDO, procure um professor e informe-se ao máximo sobre ele e a organização a qual pertence. Siga sua orientação e tente emular ao máximo o que ele faz.
 .
Não menos importante é fazer o que você realmente treina. É surpreendente a quantidade de pessoas que na realidade não treinam IAIDO com alguma constância e se dispõe a fazer uma apresentação pública daquilo que eles imaginam ser “técnicas de espada dos samurais”. A apresentação deve refletir o que é o treino normal do praticante. Isso vale também para quem treina regularmente. Na apresentação, faça o que você sempre faz. Não faça modificações nem inclua formas que você não treina com frequência. Se existe alguma coisa que você gostaria de apresentar,  então faça isso no seu treino regular. É claro que isso com a devida orientação, como já mencionei antes.
 .

BOM exemplo de IAIDO.
.
Algo que deveria ser óbvio mas acaba sendo constantemente ignorado por muitos que estão dispostos a divulgar suas próprias exibições é: seja honesto! Não dê a falsa impressão que você tem uma graduação que você na verdade não tem. Já vi situações nas quais é anunciada uma demonstração de IAIDO por “Sensei Fulano de Tal, quinto dan”. Acontece que Sensei Fulano de Tal não é quinto dan em IAIDO mas sim em outra arte, KARATE, AIKIDO, Kick Boxing,  etc. O objetivo de proferir uma graduação em IAIDO é garantir autoridade perante o público e legitimar quem demonstra. Só que isso, é claro, é falso.
 .
Considero mais desonesto ainda usar uma graduação em KENDO e incluir IAIDO no título, como se a graduação em uma arte valesse automaticamente para as duas. Isso poderia parecer normal já que, alguém desavisado poderia supor, as entidades ligadas à Federação Internacional de Kendo graduam tanto em uma arte como na outra. Seria algo como “Sensei Sicrano do Tal, terceiro dan em KENDO e IAIDO”, só que Sicrano de Tal nunca fez exame de IAIDO e simplesmente omitiu esse detalhe.
 .
Toda essa questão de apresentações públicas é muito delicada, até mesmo porque considero que isso seja parte integral do treino de IAIDO. Também não deveria ser algo restrito somente aos grandes mestres ou alguém que represente a “perfeição” na arte. Sempre estimulo aqueles que treinam comigo a participarem de demonstrações, muitos ainda shodan, ikkyu ou até mesmo sem nunca terem feito exame. Não há melhor maneira de se preparar psicologicamente para um exame do que fazer uma demonstração pública, domando o nervosismo e ansiedade associados a isso.
 .

BOM exemplo de IAIDO.
.
A minha primeira apresentação para o público em geral aconteceu durante a Primeira Feira Japonesa do Recife que aconteceu em 1997. Na época eu era ikkyu em IAIDO. Não sei de nenhum vídeo dessa demonstração perdido pelo espaço cibernético. Se eu o encontrasse, eu poderia até me envergonhar dos muitos erros cometidos (como sei das muitas falhas técnicas de vídeos meus bem mais recentes que existem por aí) mas tenho consciência de que se trata de um retrato honesto da minha condição naquela época, seguindo da melhor maneira possível as instruções dadas a mim e sem me passar por, ou dar a entender que seria, algo que eu não era.
.

_________________

O colunista convidado é Gustavo Gouveia (gusgouveia@gmail.com) , que detém o 5º dan em Iaido (estilo Muso Jikiden Eishin-Ryu) e 4º dan em Kendo. Leciona em Recife e iniciou seus treinos na Inglaterra em 1996. Hoje atua como instrutor dessas artes através da Confederação Brasileira de Kendo.

_________________

O que achou da matéria? Sua opinião é importante para o crescimento deste trabalho. Caso tenha dúvidas ou queira conversar sobre o assunto, envie um e-mail para blog.espiritomarcial@gmail.com ou deixe seu comentário!

2 comentários sobre “Que Diabos é Isso? Iaido Muito Louco?!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s