Kendo Autodidata

O universo de pessoas interessadas em arte marciais japonesas é extenso, visto a fama e benefícios de sua prática e estudo. O Kendo, a arte da espada, possui grande apelo visual e o samurai, de tempos em tempos fica em evidência na mídia, cinema e desenhos animados, despertando o interesse em suas técnicas e filosofias. Daí, em diversas ocasiões, deparei-me com o seguinte questionamento:

“É possível aprender Kendo sozinho?”

A pergunta é honesta e deve ser analisada através dos fatores pertinentes. Creio que existem alguns pontos principais:

1) Não há academias próximas de minha residência, e gostaria muito de treinar tal arte.

Bom, é fato que existem imensas limitações de disponibilidade do Kendo no Brasil. Não é algo a se encontrar em todas as cidades e por isso infelizmente adquire certo ar elitista.

No entanto, é possível encontrar academias a certa distância e depende unicamente da pessoa realizar o sacrifício de viajar em busca de instrução verdadeira. Por isso motivação acaba sendo importante: é preciso conhecer minimamente a estrutura dos treinos para que sua expectativa não seja maior do que a realidade. Uma coisa é ver personagens fictícios na tela lutando, e em contrapartida, o treinamento de Kendo é extremamente repetitivo e cansativo, dificilmente comparável com o que se vê no cinema. Informe-se, veja vídeos e tente conversar com praticantes nas redes sociais.

2) Existem relatos de grandes samurai autodidatas. Por que não posso treinar sozinho?

Honestamente, é um argumento bastante infantil. Samurai era (a partir do período Edo) uma casta social, não uma condição adquirida por treinamento. Assim, desde a infância, recebiam o treinamento básico de luta, e somente após muita carga de treino e décadas de experiência, poderiam talvez partir em jornada de aperfeiçoamento e, quem sabe, criar uma escola própria.

Nossa realidade é incomparável. Alguém que nunca treinou uma arte marcial ou não tem a instrução básica mal sabe segurar a espada (acredite, tem várias “manhas” nisso), um fator determinante para o bom desempenho técnico. Fique absolutamente atento a “instrutores autodidatas” que inventam estilos: são apenas tolos que vivem uma fantasia desprovida de conhecimento, história e tradição.

:(

Hum… não. :(

É muito cansativo de ver no Youtube diversas pessoas clamando a criação de estilos de espada japonesa aqui no Brasil e postando seus vídeos de forma orgulhosa. Infelizmente a totalidade desses “instrutores” não passa de gente alienada e vaidosa que, por motivos ignorados, não tem interesse em procurar instrução real, mesmo quando a tem perto de si. No geral, demonstram habilidades patéticas que denunciam facilmente total desconhecimento nos níveis mais básicos de manuseio da espada. Não faça parte dessa corrente desajustada.

3) Posso aprender Kendo por vídeos?

Mesmo que você não tenha acesso a uma academia ou instrutor, treinar por vídeos não o fará conhecedor da arte. Esse tipo de material normalmente é direcionado para pessoas que já treinam e gostariam de um complemento nas explicações. É muito difícil (e improvável) que uma pessoa consiga efetuar os movimentos corretamente somente copiando um modelo sem a correção pessoal de alguém experiente. Também é pouco motivador treinar Kendo sozinho, pois exige a presença de colegas para técnicas específicas e combater. É perigoso fisicamente  se machucar e não há evolução profunda. Cuidado para não ficar se enganando achando que está treinando de verdade. E por fim, a arte não é só um conjunto de golpes, é uma tradição histórica e cultural repleta de simbolismos, mentalidades e filosofias.

Mas retornando ao ponto, o essencial é ter seriedade consigo para não se enganar propositalmente. E para isso, é preciso maturidade. Se você é jovem, provavelmente ficaria chateado ao ler palavras tão duras e um discurso inflexível, mas a espada japonesa possui uma tradição histórica fascinante que vale a pena conhecer através de instrutores honestos e devidamente ligados a entidades oficiais. Por favor, não desista ainda, mesmo que a resposta para a pergunta inicial seja:

“Não. Não se pode aprender Kendo sozinho.”

O Kendo é uma atividade fisicamente explosiva e desgastante que, uma vez praticado sem as devidas orientações, pode machucar seriamente ligamentos e tendões. Sua experiência marcial é revelada pelo treinamento com parceiros, material adequado e instrução cuidadosa, que é amparada pela riquíssima história dos samurai. Ali você terá a certeza de aprender as bases daquilo que tanto admira. O maior segredo das artes japonesas reside na relação entre o estudante, o Sensei e colegas, algo que jamais poderia ser adquirido sozinho.

Por favor, entenda que este texto foi escrito para tentar ser esclarecedor. Não há intenção de repreender pessoas com curiosidade e em busca de informações. E elas estão aí: pesquise com cuidado e procure pela instrução verdadeira! Boa sorte!

Links de locais amigáveis:

_____________

O que achou da matéria? Sua opinião é importante para o crescimento deste trabalho. Caso tenha dúvidas ou queira conversar sobre o assunto, envie um e-mail para: blog.espiritomarcial@gmail.com

Postado em 29 de Setembro de 2015.

4 comentários sobre “Kendo Autodidata

  1. Sem contar que o seme é algo que não se pode aprender sozinho pq é uma “força” que vc tem q sentir e até hoje não inventaram nada pra refletir o próprio ki hhahhaha

  2. Eu tive a oportunidade de conhecer a série de DVD’s “Kendo Principles” (volumes de 1 a 5) e posso afirmar que ela é muito didática. Serve como material de apoio no aprendizado do Kendo. A série foi cuidadosamente elaborada pelo mestre brasileiro (naturalizado canadense) Taro Ariga (Renshi 6º Dan). Aprendi muito com esta coleção de DVD’s. Ela não substitui um Sensei, mas ajuda muito.

    • Olá Hélio,

      Sim, conheço essa série e é recomendável. No entanto, é como você falou, é um APOIO para quem já treina e gostaria de complementar seus estudos. Não julgo viável nem possível treinar Kendo sozinho, por conta ou com vídeo aulas. No máximo, vai conseguir se enganar e muitos desses podem caminhar pra picaretagem, formando “academias”, não?

      Só uma observação, creio que Ariga Sensei seja 7° dan Kyoshi. Obrigado pela visita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s