Guia para a prática de Kendo

Última atualização do informativo: 23/05/2017

*ATENÇÃO: este guia não ensina técnicas ou a lutar Kendo. É apenas um informativo da arte marcial como um todo.

Conheça também rotinas de treinamento em Como é o treino de Kendo?

Entenda TODOS os valores cobrados no Kendo em #Quanto Custa Treinar Kendo no Brasil?

.

…..Tenho observado durante algum tempo que existem muitas pessoas interessadas em treinar Kendo mas pelos mais diversos motivos não encontram informações suficientes para sanar suas dúvidas ou as procuram em locais que podemos dizer, não são os mais adequados para instruí-las de forma correta, cortez ou idônea.

…..Para tanto, resolvi compilar um extenso (e pretenso)  texto informativo que pode orientar a pessoa interessada de uma forma ampla e um pouco mais precisa. Ele é baseado nas mais diversas dúvidas que encontrei pela internet. Dividi então em alguns capítulos as principais informações relacionadas à prática, de acordo com o que tenho observado nas dúvidas dos interessados. Este texto pretende ser continuamente modificado e atualizado para informar de modo claro e eficiente.  Também gostaria de opiniões de colegas praticantes visando orientar melhor os interessados. Vamos lá!

Índice:

1 – Motivação

1.1 – Perfil do praticante

1.2 – Perfil do ingressante

1.3 – Academias certificadas

2 – Equipamentos

3 – Conduta e treinamento

3.1 – Treinamento infantil

3.2 – Idioma japonês

4 – O Sensei e os Senpai

4.1 – Maus tratos

5 – Exames e graduações

6 – Competições

6.1 – Regras das competições

7 – Mensalidades de taxas

8 – Lesões

9 – Locais de treino

10 – Sites para pesquisa

11- Vídeos demonstrativos oficiais (All Japan Kendo Federation)

12 – Comentários do praticante

.

.

1 – Motivação

…..O que te leva a crer que gostaria de treinar Kendo? Tem aquele sentimento de “sempre quis treinar isso”? Certamente, a expectativa em relação à “arte dos samurais” tem um apelo bacana e é um dos principais motivos para se interessar. Cultura japonesa também é um fator que pesa muito, e existem pessoas interessadas na imersão cultural, tentar aprender a língua e um pouco dos costumes, e quem sabe, alguns valores. É muito importante ser honesto consigo pois a motivação do treino é o que determinará o quanto você vai “durar” praticando Kendo. Querer “ser samurai”, gostar excessivamente de filmes, desenhos japoneses, gostar de lutar, competir ou simplesmente desejar uma atividade física “diferente” são, sinceramente, razões inicialmente rasas. Claro que ninguém tem o direito de julgar suas motivações e cada pessoa pode ter uma diferente. Por outro lado, a prática exige uma seriedade e compromisso, sendo importante torná-la parte da sua vida, não tratando-a como um mero esporte de fim de semana ou passatempo exótico. Sem esse comprometimento, você simplesmente não evolui ou pode não perceber toda a beleza do processo.

…..Conforme vai passando o tempo e ganhando cada vez mais experiência, é possível que o praticante descubra diversas razões que o estimulem a participar ativamente dos treinamentos, eventos, seminários e afins.  Assim sendo, é possível modificar seus pontos de vista, tornando cada vez mais a busca pela perfeição num momento de descoberta e satisfação.

.

1.1 – Perfil do praticante

…..O Kendo pode ser considerado uma arte marcial diferenciada, pois seus princípios de cordialidade e reflexões sobre os significados dos conceitos filosóficos referentes à prática e cultura japonesa atraem um perfil mais introspectivo de praticante. É tolice afirmar que os praticantes de uma arte marcial são “médicos, advogados, profissionais liberais”. O Kendo é aberto a todos os perfis, mas é nítido que são poucas as pessoas que se identificam de fato com ele e dão continuidade séria ao treinamento. Em geral são pessoas que, além de apreciadoras da disciplina e educação, procuram ser exemplos nesse sentido, mostrando a significância dos princípios do Kendo em sua vida pessoal.

.

1.2– Perfil do ingressante

Jovens (adolescentes/universitários): fora da colônia japonesa, representam uma grande porcentagem daqueles que buscam conhecer o caminho da espada. Nos últimos anos, tem surgido alguns grupos de estudo e academias localizados em pólos universitários, o que tem ajudado bastante na propagação e divulgação da arte.

…..A presença de ingressantes nesta idade é muito positiva, e eles tem o potencial de atingir altas graduações mesmo não treinando desde criança. Porém, um fato tem se mostrado comum: a procura pela arte da espada devido a motivações mais banais, como gosto por desenhos japoneses ou modismos de filmes como O Último Samurai e Kill Bill. O que de fato não tem nada de negativo, pois as mídias ajudam na divulgação da arte. Mas expectativas equivocadas sobre a linguagem da luta e forma de treinamento (geralmente árduo, repetitivo e pesado) podem frustrar o jovem ingressante. Por outro lado, uma vez despertada a paixão pela prática, sua permanência é certa. É importante considerar que os jovens em idade de prestar vestibular podem não conseguir dar segmento ao treinamento por concentrar esforços nas provas ou ainda, caso aprovado, vá morar em alguma cidade onde não exista treino de Kendo.

…..Não se trata de uma regra ou tendência, mas é observado que os adolescentes se interessem pela parte esportiva e competitiva, criando uma rivalidade positiva com colegas e disputando com eles suas habilidades. As  meninas tem grande interesse pelo círculo social que se desenvolve com as amizades da academia, extendendo-as para o plano pessoal, quando encontram colegas de faixa etária próxima.

Adultos (homens e mulheres): como já tem seus conceitos bem formados, os adultos possuem consciência de seus objetivos junto à prática de artes marciais. Nesse sentido, são mais esclarecidos em relação aos benefícios físicos e mentais do treinamento. No geral, o contato cultural é apelo forte nessa faixa de idade, além do exercício físico em si.

.

1.3 – Academias certificadas

…..É muito importante escolher uma academia que ensine o verdadeiro Kendo, através de um instrutor realmente qualificado. Infelizmente, muitas pessoas motivadas acabam encontrando locais onde se alega ensinar algo bastante duvidável, e muito longe da idoniedade ou honestidade. Basicamente, faça investigações na internet por conta e nunca se deixe empolgar pela “atmosfera mística” da prática.

…..Como recomendação inicial, veja o link #Academias de Kendo no Brasil e também o menu no canto superior direito do blog e lá encontrará algumas academias devidamente certificadas pela Confederação Brasileira de Kendo, o único órgão no Brasil autorizado pela Federação Internacional de Kendo – FIK.

.

2 – Equipamentos

…..Não dá pra mentir sobre este aspecto: os equipamentos de Kendo são relativamente caros no Brasil. O motivo para isso é que não existem fabricantes e fornecedores nacionais, o que obriga os praticantes a importar quase tudo. Outro agravante são as taxas de importação brasileiras, que inflacionam qualquer artigo importado, quase dobrando seu preço em relação ao dólar. O preço dos equipamentos de modo geral é acessível onde é produzido, com espadas de bambu girando em torno de U$ 20,00 e armaduras por U$ 400,00. Aqui, chegam com altíssimo preço por causa dos impostos e frete.

…..Um ponto importante é NUNCA sair por aí comprando materiais sem consultar o Sensei e os colegas veteranos. Existem muitas lojas que vendem equipamentos que aparentam ser voltados para treinamentos mas possuem qualidade questionável, fabricante desconhecido e comumente, servem apenas como enfeite ou souvenir (principalmente em lojas no bairro da Liberdade, em São Paulo. Somente a Se Bogu vende equipamento de Kendo de verdade lá). Portanto, para comprar equipamentos certificados, vale uma pesquisa inicial e certamente irão indicar várias opções de compra, sites, costureiras e marceneiros. Cuidado também com preços inflacionados: por mais que os produtos sejam em sua maioria importados, é possível encontrar lojas e sites com preços muito acima dos praticados, sem justificativa aparente. Pesquise bem antes de tomar decisões envolvendo investimento (dinheiro).

…..Não recomendo a compra em sites de leilão, como o Mercado Livre, principalmente se você não possuir qualquer experiência prévia com os equipamentos para discernir qualidade de aparência, e, certamente, não adquira nada “top de linha”, pois estará apenas gastando dinheiro excessivamente em algo que bastaria ter custo-benefício. Um equipamento caro não vai proporcionar mais habilidade ou disciplina. Primeiro, é necessária a certeza de que levará o Kendo a sério, e por muito tempo para justificar o investimento.

…..Ao iniciar seu treinamento, nas primeiras vezes, é comum a academia emprestar o shinai (espada de bambu). É desejável que, o quanto antes, este equipamento seja adquirido, pois é algo bastante pessoal. Lembre das histórias que o samurai considerava sua espada como a alma; o shinai é a representação direta da espada e deve ser tratado com o devido respeito, porém, sem exageros místicos ou fantasiosos. E nunca, jamais “brinque de lutinha” com ele. Os demais equipamentos podem ser adquiridos com o tempo, e sem uma noção de obrigatoriedade imediata.

Anatomia do shinaiAnatomia do shinai

.

…..Existem tipos diferentes de shinai, envolvendo variáveis como balanceamento, métodos especiais de produção e tamanho.

…..A durabilidade do shinai é diretamente proporcional a quantidade e intensidade dos treinos. É comum usar um a cada 6 meses ou 1 ano. Como é um equipamento que necessita de manutenção constante, é necessária sua substituição quando o bambu apresentar grande desgaste, muitas farpas e rachaduras em sua estrutura, principalmente por razões de segurança, pois as farpas podem adentrar pela grade proteção do rosto e ferir os olhos.

…..Inicialmente, importa conhecer os tamanhos específicos para homens e mulheres, adultos e crianças. Veja a seguinte tabela:

Medidas e pesos para shinai

Tabela de pesos e medidas para shinai. Cortesia www.e-bogu.com

.

…..Para adquirir o uniforme (keiko-gi, a jaqueta e hakama, a calça vincada), é possível contatar costureiras especializadas, geralmente indicadas pela academia, que podem fornecer um conjunto de boa qualidade e custo-benefício razoável. Se for do seu interesse, adquirira versões “industrializadas” de lojas na internet, com acabamento muito bom.

…..Uma observação importante: só existem TRÊS cores de uniforme aceitáveis no Kendo e são o branco (geralmente para mulheres), azul escuro ou marinho e o preto (neste caso somente o hakama), sendo o azul o padrão mais comum das academias. Tente não querer “combinar” as cores das peças e nem pense em qualquer cor alternativa ou estampas. Preze pela unidade com a academia.

Cores de uniformes para KendoAs três cores dos uniformes de Kendo

.

…..O próximo passo seria a aquisição do bokuto, a espada de madeira. Ele é uma representação mais fiel ao formato da katana e é utilizado para o treinamento de kata. Diferente do shinai, onde o impacto é grande no uso, no kata o toque das espadas é mais discreto e não há contato da madeira com o corpo do parceiro de treino. Existem diversas madeiras que são utilizadas em sua construção, desde as mais simples e baratas até madeiras nobres. Serão necessários dois bokuto: a espada longa (chamada de tachi) e a espada curta (chamada de kodachi). Porém não é necessário se preocupar com a aquisição da kodachi de imediato, pois ela só é exigida em exames de graduação a partir do 3º dan.

Bokuto: tachi e kodachiBokuto: Tachi e Kodachi

.

…..Por fim, a tão desejada armadura: o bogu. Durante muito tempo foi complicado importar, mas o advento da internet facilitou bastante a procura e aquisição.

…..Dependendo da academia, é possível que possam emprestar uma armadura usada (que geralmente é obtida através de doação) por algum tempo, tornando seu usuário o responsável pela sua conservação, dando tempo para que ele possa adquirir a sua com mais calma sem deixar de treinar técnicas mais avançadas.

…..Existem tipos diferentes de bogu: industrializados e feitos à mão. Sua a classificação mais comum é por “milimetragem”. Armaduras classificadas a partir de 6 mm são indicadas para os aspirantes, com excelente custo-benefício. São mais baratas e apresentam boa durabilidade, de até dez anos de uso. Conforme a milimetragem diminui, de 6 para 5, 4, 3 e 2 mm, aumenta-se a qualidade e resistência (e o preço), pelo fato das costuras estarem mais próximas entre si, reforçando bastante sua estrutura.

…..Como referência, é comum encontrar armaduras em promoções a partir de U$ 300,00 na internet, sem considerar despesas de envio e o câmbio.

Partes do bougu

O bogu é dividido em quatro partes distintas:

Men: o capacete com grade de alumínio. Protege essencialmente a face, garganta, região do trapézio, pescoço e topo da cabeça.

Kote: luvas de proteção, bem acolchoadas na região das mãos e dedos, visando também proteção do antebraço. É importante observar que dentre os componentes do bougu, é o de menor durabilidade, por causa do a atrito do shinai com o couro da palma e seu ressecamento devido exposição ao suor das mãos.

Do: placa peitoral, protege contra golpes abdominais. É possível adquirir o Do de cores e materiais diversos. Apesar de ser um item personalizável, tente sempre prezar pela discrição e unidade com sua academia.

Tare: protetor das áreas baixas. Possui nele uma inscrição contendo seu nome e academia (chamado zekken), geralmente em ideogramas japoneses. O estilo dos ideogramas varia de acordo com a academia, sem um padrão muito definido.

…..Em todo caso, existem alguns sites muito utilizados por brasileiros para fazer suas compras. Clique aqui para conhecê-los.

.

.

3 – Conduta e treinamento

…..Ao iniciar seu treinamento, é importante ter em mente que se trata de uma arte com algumas formalidades de origem tradicional e religiosa, como meditação, reverência a altares e mestres. Porém, pode ficar tranqüilo que as reverências realizadas não tem exatamente cunho religioso, mas de respeito e agradecimento ao local de prática, e aos mestres que a possibilitaram. Já vi pessoas afirmando que, por razões religiosas não podem reverenciar santos, imagens ou fotos de falecidos. Apesar de respeitar a posição destas pessoas, recomendo que pratiquem esportes tradicionais que não possuem tais rituais para evitar atritos. Caso deseje continuar, deverá se comportar como todos os demais estudantes, cumprindo todos os comandos do Sensei, sem questionamentos (desnecessários) ou hesitação (injustificada).

…..Se não possuir o uniforme, use uma roupa adequada à prática de esportes, como moletom e camiseta leve ou equivalente porém discreta (diferente das malhas usadas em academias de ginástica).

…..Cada academia tem sua rotina de aquecimento, com exercícios mais voltados a educação física e até brincadeiras mais lúdicas. Porém, a partir do momento que se empunha o shinai, deve estar preparado para treinar com a devida seriedade.

…..A prática do Kendo, segundo os mestres, se dá em três frentes distintas: kihon (aspectos básicos de movimentação e golpes corretos em teoria), kata (movimentos pré-elaborados de ataque e contra-ataque) e shiai (o combate propriamente dito). Os estudos desses três pilares permite vislumbrar a totalidade do Kendo.

…..Uma das principais formalidades é realizada sentando-se de joelhos. É muito comum sentir dores e incômodos, porém se você não possuir nenhum problema físico, resista até o fim. É uma prova de seu compromisso com o treinamento e um teste para sua força de vontade.

…..Nunca fique marcando bobeira ou conversando sem estar atento as ordens e convocações do Sensei e veteranos que puxam o treino e aquecimento. Todos os comandos devem ser imediatamente atendidos, como perfilar, se organizar ou realizar um exercício.

…..Fale baixo e seja sempre firme, mas sutil e discreto.

…..Os treinamentos dos iniciantes costumam ser separados dos veteranos, principalmente os graduados e aspirantes que já utilizam a armadura. A dinâmica do treino é diferente, sendo que os iniciantes, chamados de shoshinsha, se concentram nos aspectos básicos de movimentação, postura e no golpear corretamente, seguindo rigorosamente os detalhes exigidos. E a maior característica destes treinamentos é a repetição. A partir dela, é possível corrigir os erros e perceber naturalmente imperfeições em sua movimentação. Mesmo os mais graduados mestres se preocupam diariamente em revisar os elementos básicos do treinamento.

Treinamento shoshinshaShoshinsha em treinamento básico

.

…..Um dos conceitos mais interessantes do Kendo é que ele começa com rei (uma complexa mistura de cortesia, educação, reverência e respeito) e termina com rei. Todo ensinamento é uma benção e toda oportunidade de aplicar um golpe para melhorá-lo deve conter gratidão ao colega que está a sua frente, ajudando na sua evolução (muitas vezes, ele está usando armadura e levará o golpe diretamente na cabeça, o que não é essencialmente agradável – o iniciante tende a usar força excessiva). Seja grato pela ajuda do colega!

…..Os treinos tendem a ser extenuantes e intensos. Porém, quando estiver mais cansado é que o verdadeiro treino vem à tona. Fazer mais uma sequência, aplicar mais um golpe, gritar com mais força é tudo que é esperado daquele que tem vontade. Claro que dentro dos limites físicos do aluno – se tiver problemas de saúde, jamais tente fazer esforços excessivos. Esse esforço a mais deve ser consciente, não faça esforços que possam causar desmaios, tontura ou outro mal-estar. Todos dentro do Kendo desejam dar seu melhor, mas é importante compreender o seu melhor naquele momento para não se exceder e causar mal algum a si mesmo.

.

.

3.1 – Treinamento infantil

…..Nem todas as academias possuem estrutura para atender crianças. Para elas é necessário um treinamento mais lúdico e motivador, destacando um instrutor em particular, mas nem por isso menos intenso que o dos adultos. Crianças são naturalmente dispersas e demoram para se familiarizar com a rígida exigência técnica. Além do mais, o treinamento metódico e repetitivo pode ser cansativo de desmotivador, já que ela está interessada em “ação” e “brincar”. Outro ponto crítico é a diferença de estatura dos praticantes, pois o Kendo é essencialmente treinado em duplas.

…..Por outro lado, os maiores praticantes sempre iniciaram seus treinos quando crianças, aos 6 ou 7 anos.

.

.

3.2 – O idioma japonês

…..Não é necessário aprender japonês para treinar Kendo. Porém é preciso estar ciente que todas as nomenclaturas, técnicas, materiais e comandos na academia serão ditos neste idioma. Muitas vezes, o estudo do significado do nome da técnica auxilia bastante em sua compreensão e execução. É importante, pelo menos, tentar familiarizar-se e decorar nomes e significados. Sem falar que, em termos internacionais, os comandos em japonês servem como uma linguagem universal dentro do treino, onde é possível que pessoas de diferentes nacionalidades compreendam o andamento da sessão.

.

.

4 – O Sensei e os Senpai

…..O Sensei é uma pessoa de ampla experiência, e alguns casos mesmo que jovem, possui grande qualidade técnica. Isso se dá ao fato das graduações do Kendo serem bastante rígidas e o padrão de qualidade de ensino da arte alto. Isso também explica o fato de poucas regiões no Brasil contarem com academias, pois não existem graduados o suficiente para uma divulgação mais ampla. Como referência, é interessante observar que a palavra graduado se refere a pessoas com pelo menos 10 a 15 anos de treino.

…..A graduação mínima para ser considerado Sensei em Kendo é 4º Dan. Abaixo disso, considera-se que existe um “grupo de estudos” e não uma academia propriamente dita, salvo autorização da Confederação Brasileira.

Sensei

…..O seu relacionamento com o Sensei deve ser, obviamente, sincero e cordial. Evite aborrecê-lo fazendo perguntas genéricas e vagas. Pergunte sempre o essencial e seja objetivo para aprimorar sua técnica e conhecimento na arte. Tenha consciência que mesmo um mestre e especilista em sua área não pode ter todas as respostas consigo. Assim sendo, os mestres orientais costumam responder de modo que o aluno pense mais na resposta e na natureza dúvida, induzindo-o à reflexão.  Ele terá satisfação com seu interesse. E demonstre força de vontade no momento do treino, mesmo quando cansado.

…..É importante pensar que ele é um ser humano comum, com conhecimento numa área específica (no caso, o Kendo).  Não precisa tratá-lo com excessos de cordialidade, devoção ou adoração em demasia. Basta ter respeito e gratidão para com uma pessoa que não ganha dinheiro para orientar, tendo que às vezes, distanciar-se de sua família, dando treinos fora de sua cidade, auxiliando em eventos diversos e se dedicando para o crescimento da arte e sua qualidade. E certamente nada impede que ele possa vir a ser um amigo no plano pessoal.

…..Sobre os veteranos, é preciso tratá-los com equivalente respeito e cordialidade. Os orientais em particular dão muito valor ao respeito para com os mais velhos e experientes. Conversas mais informais e dúvidas corriqueiras podem ser feitas com eles, que além de tudo, são companheiros de treinos e potenciais amigos, contatos profissionais ou quem sabe, pessoas a se estabelecer um relacionamento. O termo usado para designar o veterano é Senpai. É um tanto quanto raro alguém, no Brasil, tratar um veterano de academia como “senpai”. Geralmente, usa-se a palavra quando estiver falando dele para outra pessoa: “Tal pessoa é meu senpai, eu treino Kendo com ela”.

.

.

4.1 – Maus tratos

…..É muito difícil encontrar casos reais de maus tratos infligidos por um Sensei ou um veterano no Kendo. A prática exige respeito e educação porém no momento de treino, é comum o uso de “ferramentas motivacionais”, por assim dizer, incentivadoras como gritos, empurrões, simulando de fato, condições rígidas de combate. Além do mais, muitos mestres são japoneses ou descendentes criados “à moda antiga”, o que pode torná-los bastante severos em certos momentos e é necessário saber identificar tal comportamento, pois é para o bem do praticante e de sua evolução. Mas é claro que nada justifica ofensas pessoais diretas e humilhações em público. Sinceramente, nunca presenciei ou soube de algum caso do tipo. Os próprios conceitos de respeito do Kendo não permitem abusos.

.

.

5 – Graduação e exames

…..Ao contrário da maioria das artes marciais orientais, no Kendo não se usa faixas para diferenciar a graduação dos praticantes. A graduação ocorre apenas no título dado após concluir o exame.

…..Os exames de graduação são compostos por diferentes frentes, de acordo com a graduação pretendida. No geral, consiste em kirikaeshi (um tipo de exercício de golpes em movimentação), kata e shiai para iniciantes (1º kyu), acrescido de provas escritas (a partir do 1º dan), redação (4º dan), exame de arbitragem (6º dan) e tese (8º dan).

Exame de graduação - kataExame de graduação no Japão – kata

.

…..É necessário se federar (veja item 7) para participar de exames, sendo que a primeira graduação é o 1º kyu, equivalente a “aspirante a faixa preta”. Normalmente, os praticantes se submetem ao primeiro exame com aproximadamente 2 ou 3 anos de treino.

…..Em seguida, conforme a tempo de prática, o aluno irá passar pelo 1º dan, título este “equivalente à faixa preta de primeiro grau” das artes marciais japonesas. Os graus vão desde o 1º até o 8º dan.

…..Não se iluda acreditando que um praticante 1º dan é muito experiente. Trata-se apenas da 2ª graduação no Kendo e ainda existe muito que aprender.

…..Existem períodos de “carência” dentro de cada graduação, que variam de acordo com o dan pretendido. Isso garante que o aluno tenha um tempo mínimo de prática e evolução antes de tentar avançar em graduação sem possuir o conhecimento e técnicas necessários. Além do mais, só é permitida a participação em exames com a indicação e permissão expressa do Sensei.

…..Em algumas academias, existem exames internos anteriores ao 1º kyu. Essencialmente, o iniciante começa a partir do 5º kyu (iniciante total), avançando até o  o 3º kyu (onde poderá usar a armadura), seguindo até o 1º, quando será um aspirante.

…..É importante frisar que não é obrigatório que o praticante se filie ou preste exames de graduação. Existem pessoas que são alheias a promoções, graduações e competições, treinando puramente pela satisfação, condicionamento físico ou outra razão que a complete. Por outro lado, é muito interessante pensar que as graduações são objetivos de curto prazo, condicionando o praticante fisica e mentalmente para uma prova desafiadora, instigando o sentimento de “treinar forte” para trilhar parte de uma jornada.

.

.

6 – Competições

…..O Kendo possui competições esportivas periódicas, promovidas pelas academias, federações ou Confederação Brasileira. Para participar das competições oficiais, é necessário ser federado (item 7) e ter autorização do Sensei para compor a equipe.

Campeonato Mundial 2009Campeonato Mundial 2009, S. Bernardo do Campo. Cortesia Moskenkai

.

…..As competições são divididas em 2 categorias: individual e equipe. Na individual, temos divisões por graduação, evitando que praticantes muito fortes e experientes lutem contra os mais iniciantes. Na equipe, serão 5 lutadores contra 5, valendo o maior número de vitórias e pontos conquistados. É possível, na modalidade equipe, que atletas homens confrontem mulheres, sob as mesmas regras e condições. Não há divisão por peso no Kendo.

Geralmente, é dividido da seguinte maneira:

– aspirantes (sem graduação) e 1º kyu;

– 1º e 2º dan

– 3º dan e acima

…..Pode ser que campeonatos com divisões diferenciadas sejam promovidos, como o absoluto, sem limite de graduação.

.

6.1 – Regras das competições

…..Este é apenas um resumo básico das regras de competição, feito para se assistir uma luta sem ficar perdido.

…..Para se entender a competição de Kendo, é interessante conhecer as seguintes características:

– Existem algumas normas flexíveis que são avisadas no convite para as academias e anunciadas no início dos eventos, como o tempo de duração das lutas, divisão de categorias e formas de desempate (ponto de ouro ou decisão dos juízes).

– O shiai em Kendo é feito em forma de round único, com duração oficial de 5 minutos. No Brasil, é comum o uso de 3 minutos. Em caso de empate ao término do tempo legal, é possível que haja prorrogação (encho), com ou sem tempo definido até que um dos competidores marque o ponto; ou através de decisão dos juízes (hantei), prevalecendo o lutador que mais se aproximou de um ponto, mostrando uma luta ofensiva, com garra e força de vontade.

– O shiaijo, a área de combate, é um quadrado de 10 x 10 metros, podendo variar o lado de 9 até 11 metros. Em seu centro, existe um “X” e duas marcações próximas que são o limite de aproximação dos lutadores quando preparados em posição, antes de iniciar o combate. Durante a luta, sair do shiaijo configura hansoku (falta), mesmo que apenas pise fora por um momento!

– Tanto na entrada quanto na saída das lutas, os competidores realizam o sonkyo, tradicional cumprimento japonês.

– As lutas normalmente são de caráter eliminatório (ou a partir das oitavas de final), ou round-robin, o famoso “todos-contra-todos” dentro de um bloco. Tudo depende de qual vertente os organizadores escolherem para seu evento (cujas normas são notificadas nos convites para as academias e anunciadas na abertura do evento, como foi dito anteriormente).

– Os lutadores são identificados por uma fita presa em suas costas, de cor vermelha ou branca. É importante observar que o lutador vermelho sempre começará à direita do juiz principal na posição de início do combate (pois segura a bandeira vermelha em sua mão direita); e o lutador branco estará à esquerda dele.

– A luta é assistida por três juízes, sendo o árbitro principal aquele que está à frente  dos outros dois. Durante a luta, eles se movimentam de modo a triangular os lutadores para visualizar perfeitamente os possíveis pontos marcados. Se dois dos três árbitros levantarem a bandeira favorável ao lutador (vermelho ou branco), ele recebe o ippon. Não existe marcação fracionada de pontos como no Judo, portanto o ponto é absoluto. Os árbitros possuem graduação no mínimo de 3º dan, e sempre superior aos lutadores em questão.

Seminário de arbitragem em Taiwan: ponto para o vermelho.

– O lutador vencedor é aquele que marcar dois pontos, ou marcar apenas um ao término do tempo. Também pode vencer por desclassificação do adversário (condutas antidesportivas, impossibilidade de continuar, etc) ou pelo acúmulo de faltas dele (cada falta penaliza o lutador em 0,5 ponto. Duas faltas computam um ponto para o adversário).

– O Kendo é uma prática segura, sendo permitido atingir apenas locais protegidos pela armadura. Assim sendo, somente serão registrados os pontos quando um golpe atingir a cabeça (Men), antebraço (Kote), tronco (Do) ou garganta (Tsuki) com precisão, energia e postura, tudo em uníssono.

…..Assista uma luta e perceba estes detalhes:

Campeonato nacional japonês 2010 – Semifinal: Takanabe (branco) x Hatakenaka (vermelho)

.

.

7 – Mensalidades de taxas

…..Quando se fala em dinheiro, todo cuidado é pouco. Em todas as áreas profissionais existem aproveitadores e nas artes marciais isso não é exceção. Infelizmente no Brasil existem dezenas de autoproclamados “mestres de kenjutsu” ou similares que inventam estilos de fundo de quintal ou alegam ser discípulos de grandes nomes no Japão. Tenha muito cuidado e pesquise seriamente a reputação de tais entidades antes de se matricular. Preserve seu tempo e principalmente seu dinheiro.

…..No Kendo, existem taxas que variam de mensalidades da academia até semestralidades na Confederação Brasileira. Porém é preciso esclarecer que não existe qualquer obrigação do praticante em se filiar a qualquer organização que não sua própria academia. Vai do seu interesse particular se envolver com os órgãos oficiais de sua arte.

…..Esse assunto é muito polêmico em vários fóruns de internet mas de um modo geral, existe a convenção de que não se deve obter lucro através do ensino do Kendo, sendo que a própria Federação Internacional afirma o mesmo. Em valores atualizados, uma mensalidade (interna, da academia) deve pelo menos cobrir despesas do local de treino, podendo variar de ZERO até pelo menos 70 reais. Vale lembrar que nos casos de mensalidades mais caras referem-se não somente ao treino do Kendo mas possivelmente a associação a algum clube cultural japonês, conferindo-lhe uma série de benefícios extras como associado.

…..Os valores dos exames variam de acordo com a graduação, segundo a tabela de valores de 2017:

  • Aspirante (1º kyu): R$ 30. Registro R$ 50
  • dan: R$ 50. Registro R$ 80
  • dan: R$ 80. Registro R$ 110.
  • dan: R$ 130. Registro R$ 180.
  • dan: R$ 200. Registro R$ 300.
  • dan: R$ 250. Registro R$ 350.
  • dan: R$ 360. Registro R$ 460.
  • dan: R$ 460. Registro R$ 560.
  • Título de Renshi (acima de 6º dan): R$ 360. Registro R$ 460.
  • Título de Kyoshi (acima de 7º dan): R$ 460. Registro 560.

.

…..Como toda arte marcial devidamente organizada e oficializada no Brasil, existem taxas semestrais para manutenção da entidade, que constantemente promove eventos (em grande parte gratuitos ou com taxas de inscrição simbólicas) para seus federados. No caso do Kendo, é possível participar dos eventos, seminários e campeonatos oficiais, estando sujeito a rankings e avaliações que podem levar o praticante até a seleção brasileira, competindo em eventos oficiais internacionais, como o Campeonato Mundial (que ocorre a cada três anos, sendo que em 2009 foi realizado no Brasil com grande sucesso).

.

.

8 – Lesões

…..Para o iniciante que está livre de maiores problemas de saúde, as principais lesões se dão pelo excesso de repetições dos movimentos mas, essencialmente, por fazê-los errados, com força excessiva ou postura inadequada.

…..Existem mestres de até 90 anos que conseguem praticar, levando em consideração as limitações da idade avançada.

…..As lesões mais comuns dos iniciantes são bolhas nas mãos e nos pés, em função do atrito com o cabo da espada e o chão. Com o passar do tempo, a pele cria a resistência adequada mas também a percepção do praticante de fazer o movimento corretamente diminui os riscos de lesão na pele. A recomendação médica, para os pés, é evitar o ressecamento da pele, aplicando cremes hidratantes. Assim a pele não “trinca” com facilidade.

…..O uso excessivo de pressão no cabo da espada ou tensão desnecessária de músculos podem provocar dores e inchaços nos pulsos e ombros. Sem falar nos iniciantes mais exaltados que desejam se aprimorar fora da academia, realizando centenas de repetições dos movimentos recém aprendidos, sem grande critério técnico, o que pode acarretar em problemas osteomusculares.

…..Os casos mais sérios registrados se referem ao rompimento do tendão de Aquiles esquerdo, por falta de aquecimento e alongamento, realizando movimentos extremamente bruscos nestas condições. A perna esquerda é um dos principais propulsores para impulsionar o corpo frontalmente no momento de executar as técnicas de ataque.

…..Há casos de pessoas com problemas no joelho sentirem dores durante ou após o treino.

…..Existe um movimento chamado fumikomi, que consiste em “bater o pé” (direito) no chão com certa força, durante a execução de um golpe, para potencializar sua força. Essa ação pode, eventualmente, desencadear problemas já existentes na articulação do joelho.

…..No treinamento com bougu, é possível que os colegas, às vezes menos experientes, acertem com força áreas do corpo que não estão protegidas pela armadura. Não se preocupe pois é muito difícil e improvável causar um dano maior que um hematoma, apesar da dor momentânea.

Hematomas: você fará em uns e uns farão em você.

.

…..A manutenção do shinai, como já foi mencionada, é um fator importantíssimo, pois lascas e farpas vão se soltando com a intensidade dos golpes, podendo ferir o rosto e olhos do parceiro, mesmo estando ele de men.

…..O golpe tsuki (estocada no pescoço) é bastante perigoso e é reservado para os treinamentos mais avançados de veteranos acima de 2º dan. Porém, jamais é treinado em uma pessoa desprovida da armadura.

.

.

9 – Locais de treino

…..Como disse anteriormente, devido a pouca quantidade de pessoas devidamente qualificadas, os locais de treino são um tanto restritos, muitas vezes limitados aos locais de concentração da colônia japonesa. Em alguns casos são academias tradicionais e em outros grupos de estudos comandados por veteranos federados. Segue o link com uma lista de academias oficiais pela Confederação Brasileira de Kendo:

Site oficial CBK – Academias filiadas

Google Maps

.

10 – Sites recomendados para pesquisa

Guia de informações sobre Kendo – Fórum Kendo Brasil

Confederação Brasileira de Kendo

Wikipedia – Definição de Kendo

Federação Paulista de Kendo

Fórum Kendo Brasil

.

.

11- Vídeos demonstrativos

Áudio em inglês.

.

.

.

.

.

.

.

12 – Comentários do praticante – opinião

…..Treinar Kendo é uma grande satisfação quando você tem a mente voltada para os aspectos que vão além da esfera técnica. Como sempre quis treinar, desde criança,  e nunca tive a oportunidade, já entrei “de cabeça” na arte quando um Sensei se dispôs a dar aulas na universidade onde estudava.

…..Desde então, o fascínio pelo conhecimento técnico, filosófico e histórico tem direcionado minha motivação. Como mencionei no texto lá em cima, cada golpe é uma grande oportunidade de desenvolver não somente sua técnica e habilidade, mas são as avaliações mentais provenientes da reflexão que ajudam a evoluir passo a passo.

…..Aprendi a pensar e encarar positivamente quando me deparo com um grande obstáculo: ele representa a oportunidade de melhorar minhas capacidades, sejam elas físicas, emocionais, profissionais ou pessoais. Como ser humano. Isso provém da consciência de que se um treino é árduo e o Sensei exigente, isso será benéfico como um todo, nos fazendo perder o medo de desafios e demonstrando que quanto maior a montanha, melhor é sua vista lá de cima.

…..Os aspectos competitivos também são igualmente interessantes pois incluem objetivos de curto prazo para o praticante: treinar arduamente visando aperfeiçoamento físico e técnico que geram resultados é muito motivador, apesar de não ser essencialmente a razão pelo qual se pratica Kendo. O mesmo vale para participação dos exames de graduação, ao tentar buscar equivalência de suas habilidades e conhecimentos com a graduação pretendida.

…..O contato que se tem com pessoas dedicadas e honestas é incrivelmente enriquecedor. É um círculo onde educação, cortesia e amabilidade existem nos menores detalhes. Até mesmo no cumprimento de um adversário derrotado.

…..Enfim, posso afirmar que se trata de uma prática absolutamente saudável, no melhor sentido da palavra. Existe nobreza, altruísmo e esforço no coração daqueles envolvidos com os princípios do samurai e da cultura japonesa. Sinto grande realização interior com a prática e a recomendo para todas as pessoas que se identifiquem com essas características.

…..Tenho certeza de que se você leu todo material até aqui, é provável que tenha o perfil do praticante do Kendo.  Mas por favor, não se engane achando que um guia contém todas as respostas ou pode torná-lo um “conhecedor” do assunto. O verdadeiro conhecimento só tem validade quando nos dedicamos profundamente em seu estudo e vivência, na minha opinião.

…..Obrigado pela leitura de um artigo tão extenso e espero ter respondido a maioria de suas dúvidas. Em todo caso, basta deixar um comentário sobre algum aspecto que não foi abordado para gerar uma atualização. Até mais!

_____________

…..O que achou da matéria? Sua opinião é importante para o crescimento deste trabalho. Caso tenha dúvidas ou queira conversar sobre o assunto, envie um e-mail para blog.espiritomarcial@gmail.com ou deixe seu comentário!

69 comentários sobre “Guia para a prática de Kendo

  1. Excelente artigo. Muito esclarecedor! Parabéns!

  2. Foi um grande prazer encontrar esse site. Ótimos textos, com informações primorosas! Obrigado ao realizador dessa maravilhosa ideia.

  3. Rui, eu agradeço seus elogios e sua visita.

    Caso não seja um praticante do Kendo, visite uma academia para conhecer de perto a arte.

    Muito obrigado pela sua atenção!

  4. Olá admin (não sei seu nome…). Eu pratiquei Kendo em Londrina por muito tempo, dos 7 aos 14 anos, mas, infelizmente, tive que parar algumas vezes nesse periodo e depois dos 15 eu não voltei mais a treinar. Estou muito feliz em dizer que esse ano, esse mes para ser mais exato, vou voltar a treinar em uma das melhores academias de Kendo do Brasil!
    Depois que eu voltar a treinar vou ter mais assunto para discutir com você.
    Abraço!

  5. Ótima notícia. Meu nome é **** e em qual academia você pretende treinar?

  6. Olá ****. Eu vou treinar na unica academia que eu conheço aqui: Associação Kendo-Shinko-Kai de Londrina.

    • Muito obrigado por mencionar a associação em questão. Irei me planejar para começar a praticar!

      • Olá Mr. Rato,

        Muito bom, espero que realize suas expectativas! O Kendo é exigente mas também dá muita satisfação, e não somente pelo treinamento mas também pelas boas amizades que fazemos. Boa sorte!

  7. Excelente escolha, Rui. Continue firme, o pessoal de Londrina é realmente muito forte!

  8. O pessoal daqui é muito forte mesmo e os senseis têm uma noção muito séria e bonita sobre o Kendo, e isso se reflete muito nos treinamentos.

  9. Muito obrigado ao autor do artigo, venho pesquisando sobre Kendo há algum tempo e o artigo deu boas linhas gerais sobre o esporte.

  10. Queria saber quais academias perto de Campinas voce me sugeria ^^

  11. Colega, morei em Curitiba por um tempo onde tive o grande prazer de praticar, por curto período, o Kendô. Por motivos de força maior precisei mudar para o interior do estado, e infelizmente aqui não tem academia.
    Foi muito bom encontrar este teu artigo falando sobre esta nobre arte!

  12. Muito bom, esclarecedor e objetivo. Principalmente para iniciantes como eu.
    Parabéns.

  13. Olá! Moro em uma cidade pequena…nunca tive a oportunidade de treinar kendo. Meu sonho. Minha Vida. Preciso treinar kendo, nem que para isso tenha que viajar uma vez ou outra. Desde já lhe agradeço pelo grandioso artigo.
    Abraços!

    • Olá caro Anônimo,

      Eu agradeço a visita. Apenas tenha em mente que o que você espera pode ser diferente do que realmente é. Assista treinos para conhecer melhor o Kendo. Abraço!

  14. Prezado ****; Por favor ajude-me a iniciar a prática do kendo. Com sinceridade; tenho 40 anos, moro em Recife e queria saber de algum centro ou academia aqui por essas bandas, mas coisa séria, com gente séria … será que o ********* ***** serve? ouvi dizer que são mestres em outra arte: “Kenjutsu” (ou algo assim) eu queria mesmo era Kendo.

    • Olá Bruno,

      Sendo você de Recife, tenho um lugar excelente para recomendar, a Associação de Kendo de Recife, que é chefiada por Gustavo Gouveia Sensei. Lá você encontrará não somente o verdadeiro Kendo, mas como também poderá conhecer o Iaido, a arte do desembanhar da espada. Veja o site deles: http://kendorecife.com/index.html

      Se você se interessa pelo Kendo verdadeiro, sugiro não perder tempo com supostos “kenjutsu” ensinados no Brasil. Em minha opinião, isso NÃO EXISTE por aqui, somente no Japão é que encontraremos mestres de verdade.

      No demais, é uma prática extremamente saudável e ainda aos 40, dá pra levar para o resto da vida! Visite a academia, converse com o Sensei e assista um treino, se você ainda não conhece o formato do Kendo, é importante estar ciente dos procedimentos. E não se impressione com a austeridade do treinamento, sempre começamos dentro de nossos limites, até que possamos gradualmente superá-los, ok?

      Obrigado pela visita e pelo voto de confiança na sugestão! Não deixe de comentar aqui depois que conhecer o treino e fazer uma aula. Até!

  15. Olá, queria saber o que é necessário pra montar um grupo de estudo? E como eles funcionam. Obrigado e belo texto. Meus parabéns!

    • Olá Diego,

      Não existe um consenso ou um modelo propriamente dito, mas o pessoal que começa com grupos de estudo precisa ter 2 coisas em mente: uma certeza ABSOLUTA que vai levar o projeto a sério e DISPOSIÇÃO inquestionável para viajar e receber instruções periodicamente de um Sensei.

      Obrigado pelos elogios. Se eu puder ajudar, peço que escreva para o e-mail oficial: blog.espiritomarcial@gmail.com

      Lá poderei dar dicas mais completas e poderemos conversar mais a vontade.

  16. É emocionante praticar esta arte tão nobre. Mais emocionante ainda, é poder encontrar um tópico tão explicativo e de ajuda vital para nossas mentes.
    Gostaria de frisar que esta arte deveria ser compartilhada por todos os cantos do país, mas devido a alguns detalhes que não gostaria de citar, principalmente políticos, não se vê comumente divulgada.
    Encontrei muitas das informações que eu precisava, mas seguirei pesquisando sobre a reverência e cordialidade do idioma japonês, pois gostaria de aprender algumas palavras que ouço muito nos treinos mas não conheço.

    • Olá Renato,

      Concordo plenamente com você, gostaria de ver mais o Kendo divulgado. É uma das razões por ter começado este trabalho, estou tentando contribuir um pouco também. Agradeço sua visita e seus elogios!

  17. Olá boa tarde!
    Gostaria de saber porque alguams academias cobram valores altos pare ensinar kenjustusu que ao me parece ser kendo enquanto que outros luagares não cobram…qual a diferença?

    • Olá ‘Anônimo’,

      Aconselho a ler minha matéria “Kenjutsu no Brasil”, lá eu tento explicar um pouco sobre a história dessa tal modalidade que afirmam ensinar por aí. Também deve ler “Ervas Daninhas” pois considero uma visão crítica sobre pseudoinstrutores fantasiosos e suas ‘filosofias’.

      De qualquer maneira, valorizar uma arte marcial NUNCA E JAMAIS se dará pelo retorno finanaceiro ao suposto instrutor; sempre que isso acontecer, saiba que não é no seu aprendizado e evolução que ele está interessado, concorda?

  18. Ótimo artigo! Muito esclarecedor mesmo.

    Não pretendo treinar Kendo ainda, mas tenho lido bastante sobre isso… é um tema muito interessante! Sou admirador da história e da cultura do Japão, e estou aprendendo a tocar Taiko, também.

    Sei que há onde praticar na cidade onde moro (Cotia/SP), na Associação Desportiva Kokushikan. Conhece algo sobre eles?

    Continue com o excelente trabalho nesse blog, possui vários artigos ótimos. Alguns me ajudaram muito.

    • Olá Ricardo,

      Muito obrigado pelos elogios! Me motiva a continuar este trabalho com mais dedicação.

      O Kokushikan é uma das academias mais tradicionais do Brasil, comandada por Urano Sensei e devidamente filiados à Confederação Brasileira de Kendo, um excelente lugar para treinar. Recomendo!

      Agradeço a visita e o comentário! Quando puder, vá assistir um treino e conhecer um pouco do Kendo!

  19. Olá Admin e boa tarde!

    Eu li todo o artigo sobre a arte marcial do Kendo, sou um adolescente de 14 anos e queria saber se eu posso fazer essa arte marcial sem problemas aqui em Belo Horizonte-MG. Meu sonho é treinar e desde pequenino eu já queria poder conhecer essa arte, e eu também queria ver a opinião de alguém que já treina!

    Obrigado!

    • Olá Bruno,

      Que bom que tem a vontade de conhecer o Kendo, eu também sempre tive mas só pude começar a treinar bem tarde. Não entendo exatamente o que você quis dizer com ‘fazer a arte sem problemas’. Talvez seja receio de se juntar um um grupo picareta que alega ensinar algo legítimo (e é invencionice) mas no fundo só quer saber de dinheiro? Ou seria por problemas de saúde?

      Bom, posso indicar o AMCNB que é devidamente filiado à Confederação Brasileira de Kendo. Veja o site dele abaixo:

      http://www.kendobh.esp.br/

      Muito obrigado pela visita! Qualquer dúvida, se eu puder ajudar, me contate!

      • Obrigado!

      • Mas também, quando eu falei se eu podia “treinar a arte sem problemas” eu estava querendo perguntar se eu posso ter a katana e o shinai sem problemas, por exemplo, se a legislação permite que eu possa ter esses equipamentos (desculpe pois não sei como perguntar isso de forma mais clara)

      • Olá Bruno,

        Não há problemas em portar shinai, ou pelo menos, nunca ouvi falar em 10 anos de treino de alguém que tivesse um problema. Um caso curioso é de um rapaz nos EUA que estava com o shinai naquela sacola especial com alças que permite levar nas costas e foi parado pela polícia, que pensou ser um case de rifle!

        Sobre uso de katana, no Kendo não se usa espadas de metal para treinamento, salvo apresentações de kata feitas por praticantes bem graduados. Caso tenha interesse em manusear espadas japonesas, sugiro que conheça o IAIDO. E sim, é possível ter problemas com transporte de espadas, mas também não conheço nenhum caso imediato. Mesmo assim, ando sempre com meus certificados de graduação da Confederação Brasileira de Kendo, que me permite explicar a situação. Caso a espada seja apreendida, entraria com um pedido especial para reaver a arma junto a um advogado.

        Espero ter ajudado! Obrigado pela visita!

      • Obrigado! Essa semana mesmo já vou assistir ao próximo treino de Iaido!

  20. Olá Admin!
    Sempre me interessei muito por samurais mas nunca tinha procurado aprender sobre o kendo, agora que li esse artigo fiquei ate com vontade de fazer!
    Aliás, tenho 14 anos e moro em uma pequena cidade de MG, e quando fizer 18 anos irei morar em uberlândia para fazer faculdade, portanto queria saber se conhece alguma academia lá que ensine o kendo.
    Desde já, Obrigado!

    • Olá Hiago,

      Fico feliz em poder ajudar! Mas creio que em Uberlândia NÃO existam academias certificadas que ensinam o verdadeiro Kendo, infelizmente. Talvez o mais próximo Dojo reconhecido é o pessoal de BH, não sei se é longe demais para você.

      Minas é um estado que teve relativamente pouca imigração japonesa, então é um local mais difícil de encontrar esse tipo de prática. Também recomendo cuidado dobrado em locais que ‘afirmam’ ensinar certas coisas, pesquise bastante antes de se matricular!

      Caso se interesse, aqui o link de BH:
      http://www.kendobh.esp.br/

      Obrigado pela visita!

    • Creio que já seja tarde mas tanto em Uberaba como Uberlândia tem o dojo ** ****** ***** que ensina o kendo verdadeiro! Qualquer coisa procure por ******** ***** no face, ele que é o pensei!

      • Olá Anônimo,

        Infelizmente não creio que exista “verdadeiro kendo” em Uberaba. Só reconheço e recomendo instrutores diretamente ligados à Confederação Brasileira de Kendo, que é o único órgão que ensina a espada japonesa no Brasil.

        Obrigado pela visita! :)

  21. Foi o artigo mais esclarecedor que li. Muito obrigado pelas valiosas dicas! Meu primeiro treino é no próximo sábado, aqui no Rio de Janeiro, onde resido. Grande abraço!

    • Olá Leonardo,

      Que bom que foi de alguma ajuda. Conheço o pessoal do Rio, muito sérios e esforçados! Tenho certeza de que vai gostar e logo se enturmar. Recomendo também o “Birudô” com o pessoal, pergunte lá depois do treino!

      Obrigado pela visita e pelo comentário!

  22. pra mim vai muito alem de filmes como vi alguns comentarios aqui. e o que realmente representa essa arte milenar dos antigos guerreiros japoneses conhecidos como samurais que significa na verdade “servo” o verdadeiro significado da palavra. sua conduta e filosofia de vida isso sim sempre me chamou atençao e tudo o que representa esse pais chamado JAPAO.. grande e minha admiraçao e respeito pela cultura japonesa … Um Abraço

  23. Fantástica matéria! Parabéns! Pelo que entendi eu posso praticar, mesmo que sozinho e ter avaliações para graduação seguindo as localidades que nelas estiver ocorrendo o evento, desde que eu seja um afiliado.

    Estou em São José do Rio Preto, SP, onde não tem Kendô. Tem uma escola, nomeado instituto, sem mestre e gerida por alunos pouco habilidosos, com preços exorbitantes e política não Bushidô. Eu desisti dela com 6 meses de treino.

    Aprendi e avancei em muito mais sozinho, treinando por conta, em uma academia que me permitiu treinar em um horário vago.

    Mas gostaria de poder ser graduado.

    Puxa, treino bastante! Creio ser merecedor de algo que mostre a mim mesmo que eu consegui evoluir.

    Se alguém puder me ajudar com informações, ficarei eternamente grato!

    Treinar sem um Sensei por perto não é fácil, estou pesquisando muito e buscando continuamente material para os treinos.

    Agora começo a me preocupar com as graduções!

    Obrigado!

    • Olá Alexandre,

      Parabéns pela disciplina, pelo visto entendo que tem enorme paixão pelo caminho da espada. Normalmente não recomendo o treino autodidata mas acho que podemos conversar sobre academias de Kendo certificadas na região, em especial São Carlos e Bauru, onde poderá tranquilamente fazer uma visita.

      Caso queira maiores detalhes, por favor escreva para o e-mail blog.espiritomarcial@gmail.com

      Obrigado pela visita! :)

  24. Boa tarde! Gosto de tds os seus post! E tenho me envolvido no kendo a pouco tempo, mas infelizmente devido aos estudos tive que parar e agora me mudei e os custos são altos e n posso pagar o valor dos treinos exigidos… Mas eu n quero parar de treinar. Vc pode me recomendar algo? Eu tenho shinai, kendo Gi halama e bogu.

    • Olá Farias,

      Bom, preciso de dizer que já me assustei com seu comentário quando disse “os custos são altos”… treinar o verdadeiro Kendo no Brasil é relativamente barato, você paga mensalidades entre ZERO e uns 80 reais aproximadamente. Os materiais são caros porque são importados (olha aí o dólar!) e você pode comprá-los em várias lojas virtuais diferentes. Tem certeza que era Kendo de verdade que estava praticando? Existem muitas pseudo-escolas por aí cobrando caríssimo por coisas que não temos certeza da origem… dê uma pesquisada sobre isso, pode ser?

      Recomendo ler o post “Kendo Autodidata” para ter um pouco mais de informações sobre o assunto. É improvável, senão impossível praticar Kendo adequadamente sozinho, sem a instrução de um Sensei qualificado. Infelizmente essa é a verdade. O que posso oferecer como sugestão é que você treine em alguma cidade próxima que tenha um dojo afiliado à Confederação Brasileira de Kendo, a única instituição que ensina a verdadeira arte da espada japonesa no Brasil.

      Hoje mesmo minha academia recebeu um grupo de uma cidade distante (quase 300 km em 3 horas de viagem!), e nos comprometemos de treinar periodicamente sempre que possível. É realmente preciso fazer o sacrifício neste caso se estiver realmente interessado em uma arte marcial séria.

      No demais, se precisar de algum conselho extra (que não seja orientação de treinos pela internet) por favor fique à vontade para me contatar por aqui o no email blog.espiritomarcial@gmail.com

      Obrigado pela visita! :)

    • Oi, Farias! Puxa, o que é caro vc já tem! Com Shinai, Keikogi, Hakama e Bogu… vc não tem mais com o que se preocupar. Há lugares que nem cobram mensalidade, como Araraquara, SP. Eu treino Kendo em Rio Preto com um grupo bem legal e estamos sob orientação de Bauru, SP, até termos tudo oficializado por aqui. Tente ver um local para vc treinar os movimentos e repetições, depois veja um local onde tenha alguma academia “oficial” que seja Federada ou Confederada, elas sempre possuem Senseis, Senpais ou Monitores muito bem preparados e o custo é bem acessível. Fuja de academias que prometem o mundo e o fundo, essas são caras e de pouca confiabilidade. O Mestre que se declara um grande Samurai não é digno de ter alunos. Humildade é a base do caminho. Fuja dos grandes super ultra magníficos Mestres. Um grande Mestre é um aluno eterno, não um semi-deus. Busque orientação na humildade, simplicidade e companheirismo. Ali vc terá ensinamento, fará amizades e não terá o seu bolso lesado. Hai!

  25. Olá gostei muito desse artigo mas poderia me inormal se há algum centro de treinamento em fortaleza

  26. Olá, gostaria de agradecer pelo artigo, é muito bom achar algo que pudesse esclarecer da melhor forma as minhas dúvidas sobre a arte.
    Poderia me dizer se existe algum centro de treinamento de credibilidade em Piracicaba? Estarei me mudando para lá no futuro. Obrigado.

    • Olá Gabriel,

      Obrigado, espero realmente ter ajudado um pouco. Ainda assim, é preciso assistir algumas aulas para se ter impressões pessoais, que tal?

      Infelizmente em Piracicaba não existe nenhum grupo de Kendo, recomendo seriamente procurar nas cidades próximas, no canto superior direito do blog tem uma lista. Creio que mais próximo seriam Campinas ou São Carlos, locais de alta credibilidade e onde ensinam a verdadeira arte da espada japonesa :)

      Se você está interessado na verdadeira integração e imersão na arte do Kendo, creio que será necessário topar o desafio de se deslocar até estes centros de treinamento. Acho que isso também faz parte do espírito marcial do praticante :)

      Espero ter ajudado e se precisar não hesite em contatar aqui ou por email, ok?

  27. Eu gostaria de saber se tem alguma academia em Santa Catarina, obrigado!!

  28. ahh…estou realmente amando esse local cheio de informações <3 estou para começar o Kendo apenas ainda não decidio o local estou entre dois, então estou acompanhando os treinos para ver qual me identifico, acredito que é algo que deva-se pensar bem.

    Mas tenho sérios problemas para entender o que se diz (acredito que sejam os comandos), e estou começando a procurar textos ou algo que me de uma luz sobre o que dizem e o que seria.

    A ideia de fazer algo apenas porque vejo fazerem, sem saber o que é exatamente me enlouquece, parece "maria vai com as outras".

    • Olá Juliana,

      Espero poder te ajudar com alguma informação valiosa. Por exemplo, você tem CERTEZA que os locais observados ensinam e praticam o verdadeiro Kendo? Existem muitas pessoas más intencionadas que podem te levar para algo obscuro… se quiser posso recomendar locais sérios que realmente são ligados à Federação Internacional de Kendo!

      Agradeço seus elogios, eles me motivam a fazer um trabalho mais completo e honesto! Quanto as nomenclaturas em japonês é sempre questão de costume e existem muitos sites que traduzem essas informações! Mas não se acanhe e pergunte sempre para seus veteranos e instrutor! Ninguém nasce sabendo, e coisas de outras culturas então… são quase alienígenas! :)

      Boa sorte em seu treinamento e estamos sempre disponíveis para conversar sobre o assunto!

      • Por incrível que pareça foi por aqui mesmo que acabei encontrando o local no qual estou começando, que é na Bunkyo na liberdade em SP. E através deles conheci a Mie (eu nunca me recordo o nome todo, mas ela fica na vila mariana), muito boa também mas eu acabei me identificando na Bunkyo onde no primeiro dia que assisti o treino (até então eu nunca havia visto um treino de kendo, e ainda estou me perguntando “porque Kendo”) eu apenas senti que era realmente o que eu queria fazer e ali. Estou ate mesmo bem ansiosa para começar, mas espero ter escolhido um bom lugar posso dizer que era 100% leiga na coisa, agora sou apenas 99%

        E foi lá que acabei sendo alertada sobre a ***** (uma das quais eu também estava pensando em ir conhecer, já que era até mesmo caminho de casa), mas acredito que eu recebi mais um intimato que aviso, foi um claro “NÃO VÁ NA *****” bem assim, 2x por sinal hahaha.

        Mas desde então eu diariamente entro aqui para dar alguma lida em matérias mais antigas, me tira muitas duvidas, e me abre mais a mente para tentar entender o porque escolhi este caminho, (já que eu amo Kendo desde o que? meus 5 anos? e eu nem deveria saber direito o que era isso, e só agora -trabalhando rs- que eu mesmo procurando outros caminhos acabei aqui do mesmo jeito.

        Perguntar sempre, acho que as vezes pergunto até de mais, mas posso dizer que os veteranos foram uns amores comigo, em paciência, muita dica (como a da bolha, sobre a bolha com mais bolha), assim como os senseis ao me instruírem na minha primeira aula pratica.

        Ah, continue sim com seu trabalho ele ajuda desde aqueles que já seguem tal caminho, como para os que estão iniciando, como eu, penso eu que conhecimento nunca é de mais, e se de uma boa fonte então, jamais sera desperdício.

      • Olá Juliana,

        Fico muito feliz em ter ajudado um pouco em seu caminho. Sem dúvida o Bunkyo é uma das mais respeitáveis instituições do Kendo brasileiro! Que bom que está estudando com pessoas capacitadas que vão lhe mostrar o verdadeiro Kendo. Você teve sorte, porque muita gente infelizmente cai nas mãos de pessoas inescrupulosas… mas agora é treinar e finalmente vivenciar aquilo que sempre adimirou!

        E é ótimo que esteja cultivando boas relações com os veteranos e professores. O caminho do Budo é a troca de energias entre todos. Ninguém fica forte sozinho, aqui somos todos apoiando uns aos outros, principalmente na base da bambuzada :D

        Obrigado pelo relato e espero que também possa influenciar e informar possíveis interessados no futuro! Bons treinos!

  29. Artigo bastante motivador. Parabéns ao escritor do post, O Kendo é uma arte marcial para ser feita e apreciada.

  30. Prezado, saberia informar se há uma lista pública de pessoas graduadas no Kendo? E haveria onde consultar um histórico de das competições estaduais e nacionais?

    • Olá Questionamentos Marciais,

      Talvez somente a Confederação Brasileira de Kendo possa responder sobre os resultados.

      Mas sobre os instrutores, eu mesmo poderia fazer a lista mas é trabalhoso e talvez nem todos consentiriam expor seus nomes, por isso respondo caso a caso quando perguntam em determinado local. Sei que no Wikipedia havia recentemente uma lista de instrutores de IAIDO atualizada, caso sirva de referência.

      Obrigado pela visita e se eu puder ajudar, fiquem à vontade para perguntar :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s