Divulgando o Kendo no Brasil

…..Aqueles que treinam Kendo ainda representam uma pequena parcela dos praticantes de artes marciais no Brasil, em função de inúmeros fatores que já foram amplamente discutidos na internet. E um dos problemas constantes enfrentados pelos grupos distantes dos grandes centros é a falta de alunos. Como mencionado anteriormente, o treinamento possui uma “linguagem” bastante específica que não está de acordo com certas expectativas de algumas pessoas.

…..Não existem golpes acrobáticos, de grande plasticidade cinematográfica. O que existe é a repetição intensa de movimentos e através deste modelo, levar o estudante a compreender a essência técnica e mecânica de todo o sistema, contribuindo para o aperfeiçoamento de suas habilidades. É um trabalho sério que exige compromisso.

…..Porém, esta matéria se trata de como pensar em estratégias de divulgação e não um estudo das razões de preferência dos curiosos ou desistência de alunos (baixe  uma dissertação que fala sobre o assunto no site da CBK).

…..Não sou profissional de publicidade, porém trabalhei com alguns modelos eficientes dar mais visibilidade para a equipe. Como toda estratégia comercial, é imperativo considerar o “alvo” da divulgação. Os locais e mídias onde haverá divulgação devem condizer com o público a que se deseja ofertar: anunciar em escolas e parques de diversão atrai crianças e adolescentes; em empresas, academias, igrejas e clubes sociais, adultos; universidades, obviamente, universitários e assim em diante.

…..Comecemos com o que pretendo chamar de “divulgação direta”:

…..Seria o caso da propaganda como conhecemos pela televisão, onde a “marca”, por assim dizer é apresentada ao público. Primeiramente, é preciso que a academia possua algum logotipo ou similar onde esteja claramente representada a ideia de Kendo e cultura japonesa, para que exista uma associação imediata entre o que “se vê” e o que “se faz lá”. Dentro desta categoria, alguns produtos podem ser desenvolvidos para a divulgação:

camisetas: é uma forma básica e clássica de divulgação. É interessante que a forma como é tratada pode trazer mais visibilidade do que ofertá-la apenas para os membros da academia. Seria interessante presentear colegas e parentes. Se cada membro se comprometer a adquirir duas camisetas, uma para si e outra para presentear dobraria a divulgação imediata. Use bem o espaço, aproveitando frente e verso. Apenas tenha o cuidado para que as estampas transmitam uma ideia mais elevada e cuidadosa do Kendo, e não arrogância e prepotência, usando palavras como “competidor” ou “samurai“.

Não esqueça do nome da academia e a cidade.

adesivos: considere bastante o local de aplicação, pois de nada vai adiantar colocá-lo na janela do quarto. Essencialmente, teria efeito se estivesse nos carros dos praticantes e possuir versões padronizadas para bicicletas, cadernos, pastas, etc.

Bacana, mas faltam informações, não?

cartazes: importante saber onde colocá-los, além da própria construção do cartaz. É preciso se concentrar em dois aspectos fundamentais: “o que” e “onde”, além de algum equilíbrio entre imagem e informações textuais. Não deixe de usar os logos da FIK, CBK, FPK ou entidade similar. Seria muito interessante oferecer um número específico de cartazes aos alunos para que colem em locais de sua preferência ou pré estabelecidos pela equipe. Uma dica: evite imagens de samurai.

Poster de evento: bem informativo e ilustrado.

Cartaz para divulgação de academia.

folders: este é um recurso mais completo de divulgação, onde consta um resumo de tudo que o Kendo representa. Considero um desafio elaborar um folder bem feito, com informações precisas, sem clichês samuraicos, muitas imagens e informações típicas. É ideal para ser distribuído entre pessoas que realmente estão interessadas, como eventuais espectadores do treino ou distribuir em eventos e demonstrações.

…..Estas são as formas objetivas e práticas para a divulgação do Kendo em sua cidade. Atrelado a isso, é imprescindível apresentar ao público uma amostra de como é a rotina de treino, por isso, é preciso pensar em uma demonstração.

…..Pode parecer tolice mas não é elegante pedir para realizar demonstrações (é fundamental discernir entre “oferecer” e “solicitar”). Anuncie a disposição para se apresentarem a alguma entidade e aguarde o contato, se forem eventos privados. . Em caso de eventos públicos, é interessante que a natureza deste tenha alguma relação com artes marciais (campeonatos, palestras, workshops) ou cultura japonesa em geral (feiras e afins). É preciso considerar as peculiaridades do Kendo e apresentar a arte de forma dinâmica, sem ser cansativo, incluindo kata, um pouco do treinamento básico e shiai. E esteja preparado para o estranhamento das pessoas, principalmente em relação ao uso intensivo do kiai.

Demonstração de uma equipe profissional coreana. É um formato incomum de apresentação, mas bastante dinâmico e interessante.

…..Palestras podem ser dadas, mas é preferível que sejam ministradas por membros graduados, com familiaridade profissional ao falar em público e foco especificado: princípios filosóficos, comportamento e caráter, negócios, história e cultura japonesa ou artes marciais, dentre tantas possibilidades. E não cobre por isso.

…..O segundo ponto que gostaria de abordar requer administração cuidadosa, mas acima de tudo, muita boa vontade dos envolvidos.

…..O Kendo existe como método de aperfeiçoamento do ser humano e celebra as virtudes do bom relacionamento e do poder positivista do indivíduo para sua sociedade. Baseado nisso, é interessante que a equipe se comprometa com um constante trabalho social e assistencial, dedicando tempo extra para o trabalho comunitário.

Apresentando o Kendo e seus valores.

…..Dentro desta perspectiva, existem inúmeras áreas para atuação do grupo, envolvendo:

arrecadação e doação de bens diversos: recolher e distribuir alimentos em geral, roupas ou equivalente. É possível mobilizar a própria academia para arrecadar os bens, trabalhando a união do grupo, ou melhor ainda: fazer com que os alunos sejam elementos multiplicadores, atuando em seu local de estudo ou trabalho (fora do dojo) como líderes, aplicando o modelo de coleta desses bens nesses ambientes e somando uma quantidade muito mais expressiva do que apenas juntar doações dentro da academia. Que tal?

organização e promoção de eventos assistenciais: já que os alunos se esforçaram para coletar doações, que tal a própria academia ser responsável pela distribuição? É importante selecionar o tipo de doação e aqueles que serão beneficiados, já ter tudo planejado antes mesmo de começar a arrecadação. É uma oportunidade de fazer uma apresentação cultural, falar um pouco dos valores e da cultura japonesa durante a distribuição comunitária.

…..Um evento que minha academia patrocina anualmente é uma “Festa das Crianças”, um dia para prática de esportes e brincadeiras, no formato parecido com o Undokai, com gincanas e prêmios, para crianças de 4 a 10 anos. É escolhida uma escola pública com alunos de perfil de risco (no caso, nas periferias da cidade) e é desenvolvida essa atividade que inclui brincadeiras, almoço (mochiyori – todos levam pratos doces e salgados) e apresentação de Kendo, dando bastante foco nas virtudes do comportamento ideal. Tudo realizado através de doações de terceiros e dos próprios alunos.

Demonstrando o Kendo Kata para crianças.

colaboração com entidades e projetos já existentes: caso sua academia não possua o know-how para realizar esses trabalhos comunitários, basta procurar entidades assistenciais que já tem seus projetos desenvolvidos e juntar-se a eles. ONGs e grupos religiosos sempre se empenham nesta área. E novamente, uma oportunidade de apresentar o Kendo para as pessoas como um caminho de virtude e benevolência.

…..Um cuidado essencial com todo este trabalho seria não deixar de registrar tudo através de vídeos e fotografias, além é claro de divulgar nos jornais regionais.

…..A internet também é uma ferramenta importantíssima de visibilidade e registro das atividades da academia. Todo material registrado em eventos – esportivos e assistenciais devem estar presentes nas páginas da web. Uma pessoa interessada pode acessar o site, blog, facebook ou mesmo youtube e verificar o trabalho desenvolvido pelo grupo. Desde que não haja violação de privacidade, como enviar e-mails de spam como propaganda ou um “descaminho”, usando de formas agressivas e insistentes de divulgação, o uso do ambiente virtual é muito benvindo.

…..O objetivo primordial destas recomendações é essencialmente buscar visibilidade para o Kendo brasileiro e não necessariamente formar assistentes sociais. Por isso, manter o foco no treinamento é importante, sendo que todo o trabalho comunitário sugerido é uma forma construtiva para a divulgação. Porém, realizar tal trabalho com o intuito unicamente interesseiro de aparecer faz com que todos os conceitos assistenciais se percam pela artificialidade do interesse. Muito cuidado neste ponto! Por isso, a recomendação é ter uma agenda onde a peridiocidade dos trabalhos seja bi ou trimestral, ou de acordo com as possibilidades da equipe.

…..Enfim, a oportunidade de exercitar de fato tudo aquilo que é evocado quando se fala da nobreza das atitudes do samurai é enriquecedor e gratificante. O espírito de união torna o iniciante mais próximo do veterano, o shoshinsha está no mesmo patamar que o yudansha, ambos colaborando para encurtar distâncias e aproximar o grupo, que aos poucos pode se tornar uma família que treina e contribui unida para a sociedade.

* a imagem do post de entrada pertence ao Flickr de VaporZub. Conheça seu trabalho aqui.

_____________

…..O que achou da matéria? Sua opinião é importante para o crescimento deste trabalho. Caso tenha dúvidas ou queira conversar sobre o assunto, envie um e-mail para: blog.espiritomarcial@gmail.com

5 comentários sobre “Divulgando o Kendo no Brasil

  1. ****. ótimo texto…mais uma vez! Penso que é difícil divulgar o Kendo no nosso país, pois a maioria das pessoas não estão interessadas nos valores que formam o Kendo…a massa quer saber se é esporte, se emagrece, se dá pra se defender, se dá pra ficar rico…talvez eu esteja um pouco pessimista, não sei.
    Uma pergunta: onde você compra seus equipamentos? shinais, hakama etc…, tem loja online aqui no Brasil? valeu!!!

    • Olá Rui,

      Eu sempre refleti bastante sobre as motivações das pessoas e não tenho como me colocar no lugar delas. Quando percebe-se que o Kendo é feito de MUITO esforço, muitos perdem o interesse, achando que a imagem de “praticante samurai” é bacana mas talvez não valha o sacrifício. Enfim, mto difícil falar sem desmerecer, ao mesmo tempo que quem treina seriamente parece estar envolvido com um “culto” de fanáticos, não? :)

      Sobre materiais, dê uma olhada na coluna a direita no blog, em “Matérias”, tenho 2 links a respeito: Comprando com a Kendoshop e Guia de Fornecedores de Materiais. Espero que ajude!

  2. ****,
    Eu sei o que é treinar sério e sei o que é desistir do Kendo justamente por ser muito difícil conciliar todas as nossas tarefas do dia a dia com a imensa carga (física, psicologica,moral…) que o treinamento de Kendo “joga” nos nossos ombros. Aí eu concordo mesmo que quem está envolvido fica parecendo num “culto”, porque as pessoas de “fora” demoram para entender os detalhes que fazem da nossa arte tão absurdamente significativa para nossas vidas.
    Com relação ao material vou dar uma olhada nos links…valeu!

  3. Olá ****
    Parabéns pelos artigos,são muito bons , principalmente quem está iniciando e vê o Kendo como algo mais do que somente a pratica.
    Em relação a divulgação eu particularmente penso que Kendo é qualidade e não quantidade, eu gosto de pensar que é melhor poucas pessoas treinando com afinco do que muitas sem interesse. Onde eu treino fazemos a divulgação em cada começo de semestre aparecem muitos, mas os que seguem com os anos são poucos. Além que kendo não é uma arte marcial de resultados rapidos .
    Será que intensificar a divulgação é mesmo o melhor caminho ,ou simplesmente deviamos trabalhar melhor ela?
    Tenho minhas duvidas , Um abraço .

    • Olá Luis,

      Obrigado pela visita! Fico muito contente que tenha se interessado pelas matérias que escrevo.

      Concordo completamente com você, com o fato de buscar qualidade acima de quantidade. Porém, julgo ser necessário dar mais visibilidade ao Kendo justamente para oferecer para outras pessoas aquilo que eu particularmente encontrei.

      É realmente desestimulante ver tantos iniciantes abandonando o treino sem maiores aprofundamentos mas faz parte da trajetória de cada pessoa, que se identifica ou não com a proposta. Cabe a cada um refletir mais sobre seus objetivos e ter cuidado com expectativas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s