De volta

…..Já imaginou voltar no tempo e fazer tudo diferente? Quantas vezes não nos arrependemos de algo que poderia ter sido feito com mais paixão, com mais cuidado? De certo, todos pensamos na possibilidade, mas ao encarar a realidade, ganhamos sabedoria e maturidade como compensação.

…..Muitas vezes, essa sabedoria chega tarde demais. Afinal, erros e acertos fazem parte da construção da vida, tornando-se alicerces e referências para medirmos as decisões do futuro.

…..Tanto na vida pessoal quanto na profissional, almeja-se o sucesso. Em especial, na carreira profissional, muitas vezes conseguimos grandes vitórias, como promoções ou empreendimentos de sucesso. Neste sentido, ao constatar essa “vitória”, o plano é focar no próximo passo: ir além.

…..É natural do ser humano ser ambicioso e querer atingir o topo. Porém, cabe uma reflexão muito interessante quando se busca a “evolução”. Imagine que, ao se tornar um profissional de sucesso, você tivesse a oportunidade de voltar para a faculdade e cursar o mesmo curso de sua formação. Parece absurdo? Nem tanto segundo este ponto de vista. Uma mente madura pode se tornar mais poderosa ainda se puder verificar as bases teóricas e filosóficas de sua formação, questionando velhos dogmas e refinando habilidades técnicas que já foram insuficientes. Lembra-se de passar raspando em algumas disciplinas? O que dizer de ter a chance de fazê-las novamente, com a maturidade e seriedades devidas? Qual seria o resultado desta vez?

…..No mundo das artes marciais, conquistar títulos e graduações direcionam o estudante para conhecimentos mais avançados, técnicas cada vez mais complexas, consolidando sua força. Mas o Kendo ensina um diferencial único. Dentre as artes marciais praticadas no Brasil que tive oportunidade de conhecer, destaca-se por um amplo trabalho de base, revisada a cada dia de treino com grande ênfase.

Kihon – de volta ao básico.

…..A questão interessante é que quando se é aprovado em um exame de graduação, o estudante comprovou maturidade técnica necessária. E ao invés de focar seus esforços no que seria teoricamente “mais avançado”, o treinamento o leva de volta para o ponto de partida: o básico. As técnicas mais simples e essenciais, as movimentações primárias, tudo é repetido exaustivamente. E não a critério de “comemoração” pela conquista, mas pela natureza do treinamento em Kendo. Mas atento ao fato: desta vez quem está treinando tais técnicas não é mais um iniciante. Agora, trata-se de um estudante graduado, com outra perspectiva. Então, o diferencial qualitativo é muito maior. Mais importante do que questionar onde isso pode levar, pergunto: qual seria o resultado desta vez?

…..Este é um dos belos segredos do Caminho da Espada.

___________

N.P.P.

…..Esta matéria é inspirada no relato do kenshi de Bauru, Renato Vianna, que ao final do primeiro treino após seu exame de graduação nos disse o seguinte:

…..Cada vez mais eu me espanto e admiro o Kendo. Quanto você sobe em uma graduação, ao invés de buscar o avançado, ao invés de almejar o conhecimento acima, você retorna para o ponto de origem, para a base. Por isso o Kendo é único”.

…..Vianna foi aprovado no exame de graduação para 2º dan em julho de 2012 aos 43 anos e diz que, em termos de arte marcial, encontrou o que procurava.

_____________

…..O que achou da matéria? Sua opinião é importante para o crescimento deste trabalho. Caso tenha dúvidas ou queira conversar sobre o assunto, envie um e-mail para: blog.espiritomarcial@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s