Bolhas da estrada

…..Sendo o primeiro artigo a tratar de lesões, inevitavelmente falo a respeito das ocasionais bolhas que surgem na palma das mãos, devido ao grande número de repetições de movimentos realizados sem o uso do kote, a luva protetora.

…..No meu último treino, nosso Sensei estava inspirado e fez um treinamento de correção envolvendo suburi (golpes da espada no ar), e de resistência física e psicológica (com choyaku-suburi, exercício que envolve golpes no ar dando pequenos “pulos” para frente e para trás). No total, acredito que foram feitos algo próximo das mil repetições, em diversas séries. É um exercício muito tradicional na prática do Kendo e está presente em quase todo o treino.

…..Existem alguns motivos que levam a aparecer bolhas nas mãos. Essencialmente, são causadas pelo excesso de atrito com o cabo da espada, que é recoberto de couro (um tanto quanto áspero) e a palma da mão. Repetir centenas de vezes os golpes em um curto período certamente poderá causá-las.

…..As bolhas nada mais são do que um tipo de “descolamento” da pele (no caso, pelo atrito), sendo que o local descolado enche-se de líquido. Caso não haja rompimento de vasos sanguíneos, não sangrará. Os médicos normalmente não indicam que se furem as bolhas, sob risco de infeccionar. Já os calos se formam pela repetição do atrito na pele, continua e periodicamente, sem que haja a formação da bolha.

…..Evidentemente, os locais onde aparecem bolhas são onde há maior área de contato da palma da mão com o cabo da espada. Mas existe um detalhe fundamental que determina onde e como poderão surgir as lesões. Trata-se da forma em que se segura a espada, a empunhadura.

…..A forma de se empunhar o shinai e a katana são ligeiramente diferentes. A razão disso, segundo um Sensei que consultei uma vez, é essencialmente mecânica. Em tese, o golpe com katana irá cortar o objeto, penetrando em sua estrutura. Não é o que acontece com o shinai, que para no local de impacto. Por outro lado, é necessário que o tsukagashira (peça de metal da ponta do cabo) esteja a mostra para efetuar eventuais técnicas de ataque (como o tsuka-ate), quando se segura katana ou bokuto.

Empunhaduras

Empunhaduras para shinai e bokuto.

…..Observe a localização das lesões:

Bolhas

Bolhas

 

…..Sinceramente não me orgulho de mostrar tais cicatrizes, pois acredito que são evidência da minha falta de destreza e percepção como praticante. Entendo que, o Kendo praticado de forma correta não causa lesões profundas mas isso é um pensamento um tanto que utópico, pois qualquer atividade física com elevada intensidade pode causar danos ao corpo e organismo.

Cabo da espada

Bolha estourou, havendo sangramento.

…..Normalmente, as bolhas secam em pelo menos 2 dias. No meu caso, elas sempre se rompem, o que me obriga a usar um alicate de cutícula para retirar a capa de pele sobre ela. Prefiro deixar o ferimento exposto para auxiliar na rápida cicatrização. Claro que é importante fazer a desinfecção do local, com medicamentos específicos.

…..A dica que posso dar é, além de meramente repetir os movimentos (suburi) solicitados, é fazer a reflexão e estudo de como fazer corretamente, aparado pelo Sensei e pelos Senpai. Não é necessário pressionar em demasia o cabo da espada, muito pelo contrário, é importante manter a leveza na empunhadura, quase que ignorando o peso e a presença da espada. No caso de aparecer bolhas, peça um tempo no treino para cobrí-las com algodão e esparadrapo. No demais, somente a vivência e experiência de alguns (bons) anos vão mostrar o caminho.

_____________

…..O que achou da matéria? Sua opinião é importante para o crescimento deste trabalho. Caso tenha dúvidas ou queira conversar sobre o assunto, envie um e-mail para: blog.espiritomarcial@gmail.com

7 comentários sobre “Bolhas da estrada

  1. Shiro
    noto que o meu kote, talvez por ser novo, acaba machucando o calo do dedo minimo da mao esquerda fazendo um corte que chega até a sangrar.

    é normal isso ou será que na hora de segurar a shinai com o kote eu acabo fazendo errado?

    porque eu passei por esse mesmo arduo treino que voce e acabei não tendo bolhas

    conversamos mais no treino
    abraço e parabens pelo post

  2. Olá Carlos,

    Esse “fenômeno” com o kote novo realmente acontece, muitas pessoas já relataram isso. Não acredito que você esteja fazendo algo errado. O que ocorre é que o equipamento novo não é amaciado… imagine um sapato novo, ainda é um pouco “duro” e precisa se ajustar aos seus contornos. Às vezes, pode machucar um pouco o pé.

    Quanto as bolhas… o que dizer? Sorte sua! Eu ainda preciso rever muita coisa na minha técnica.

    Obrigado pelo comentário! Até!

  3. Uma observação, em tempo:

    Sobre a foto das empunhaduras das espadas. A forma de segurá-las com a mão direita não varia. Existe uma diferença “aparente” pq o cabo da espada de madeira é mais curto que o do bambu. Por isso uma leve diferença no posicionamento dos dedos. Além do mais, é comum que a seção da empunhadura do shinai seja circular, enquanto que no bokuto e na katana é mais ovalada.

    No caso da mão esquerda, na espada de madeira, o tsukagashira (ponta inferior) fica exposta, sendo que na de bambu a ponta fica abrigada e coberta pela palma da mão.

  4. E aí Yagi. Tudo bem? Legal seu blog. Lí alguns artigos.

    Sobre este gostaria de fazer um comentário. Já tive muitas bolhas em meu caminho e hoje é bem difícil de acontecer. Um dos motivos, certamente, é porque coloco os kotes logo após o suburi, mesmo quando ainda vamos fazer alguns exercícios sem bogu. E quando o suburi vai ser mais longo, faço-o com os kotes também. Isso porque eu transpiro demais nas mãos e a shinai fica escorregando. Mas independente disso, acho que o principal motivo de não ter mais bolhas é o treino regular, que causou muitos calos na mão esquerda, e o tratamento que dei a esses calos.

    Não sei se com você é assim, mas normalmente o calo (principalmente aquele na palma perto do mindinho) vai crescendo até que fica grande demais e então acaba se descolando da pele embaixo dele, causando um efeito semelhante a bolha. Você acaba tendo que tirar o calo e lá se vai a preciosa proteção… Com o tempo comecei a “aparar” o calo antes que chegue nesse estado. Quando ele fica meio grande eu dou uma aparada com uma tesoura. Tem um colega que passa lixa de unha. Depois que comecei a fazer isso muito dificilmente os calos me abandonam. E bolhas, nunca mais.

    Mais complicado pra mim é uma abertura permanente embaixo do dedão do pé esquerdo, perto da articulação com o pé. Nunca fecha. Sempre tenho que usar um esparadrapo…

    Abraço.

  5. Olá Mário,

    Obrigado pela visita. Bom, no meu caso, as bolhas acabam por aparecer, estourar e secar. Acredito que é porque tenho um ritmo muito irregular de treino mais sério, por motivos de trabalho treino apenas 1x por semana, às vezes nem isso.

    Tenho também o mesmo problema abaixo do dedão esquerdo. Se você reparar bem, tem muitas pessoas que treinam cheias de esparadrapo. Eu uso fita crepe por ser mais barata!

    Até!

  6. Olá, Shiro!! Uma curiosidade e uma sugestão. As bolhas ainda surgem?? Seria interessante a datação das publicações, as vezes alguém me mostra algo do blog e se não houver comentários eu fico sem a menor ideia da data da publicação!
    abs!!

    • Fala Márcio!

      A data das publicações estão no canto esquerdo da imagem de acesso na home do blog. Esse em especial deve ser de 2008-9. Nessa época ainda era garoto e estouravam bolhas em treinos mais puxados. Isso já não acontece mais :)

      Mas sim, no corpo do texto poderia ter uma datação mais informativa, obrigado pela sugestão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s